Notícias UPF

Um aplicativo como ferramenta de apoio ao tratamento de hipertensão na saúde pública

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Jéssica França

Pesquisadores da UPF abordam o tema em artigo publicado na revista Scientific Reports

Quais são os efeitos do uso de um aplicativo como ferramenta de apoio ao tratamento de hipertensão de pacientes atendidos na rede de saúde pública? O tema é abordado no artigo que pesquisadores da Universidade de Passo Fundo (UPF) publicaram recentemente na revista Scientific Reports, indexada na Nature e considerada como uma das mais importantes revistas científicas multidisciplinares do mundo. O estudo foi resultado da dissertação desenvolvida pela enfermeira Me. Raquel Debon no Programa de Pós-Graduação em Envelhecimento Humano (PPGEH), em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada (PPGCA). A publicação tem coautoria das orientadoras Dra. Ana Carolina Bertoletti De Marchi e Dra. Marilene Rodrigues Portella, da professora Dra. Ana Luisa Sant’Anna Alves, dos bolsistas CNPq DTI-C Me. Ericles Andrei Bellei e Me. Daiana Biduski, e da mestranda no PPGEH Simiane Salete Volpi.

O trabalho detalha os primeiros resultados de um estudo piloto como fundamentação para um futuro ensaio clínico que avaliará a utilização de uma plataforma de saúde digital que vem sendo desenvolvida na UPF, destinada ao Sistema Único de Saúde (SUS). O projeto recebe financiamento do Ministério da Saúde e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Mais detalhes sobre o projeto podem ser conferidos aqui.

O estudo consistiu em um ensaio clínico conduzido em unidades da Estratégia Saúde da Família no município de Passo Fundo. Foram comparados dois grupos de pacientes que estavam em tratamento de hipertensão arterial durante 3 meses. Os pacientes do primeiro grupo fizeram o tratamento da forma convencional com que já estavam habituados. Enquanto isso, os pacientes do segundo grupo utilizaram o aplicativo como forma de monitoramento e acompanhamento. Após análise dos resultados, o estudo revelou que, exclusivamente, no grupo que utilizou o aplicativo, houve uma melhora na pressão sistólica e diastólica, níveis de glicose, colesterol HDL e menor consumo de alimentos ultraprocessados. Em conclusão, o estudo evidencia que o uso do aplicativo está associado a efeitos positivos e promissores nas condições de saúde de pacientes sob tratamento na Estratégia Saúde da Família.

Os pesquisadores da UPF continuam desenvolvendo as pesquisas do projeto em outros ensaios clínicos, desenvolvimento e avaliação de tecnologias relacionadas ao tratamento de hipertensão. O estudo, que conta com a parceria da Secretaria de Saúde de Passo Fundo, vêm sendo desenvolvido por uma equipe multidisciplinar, composta por profissionais da saúde, professores pesquisadores do PPGCA e PPGEH, estudantes e egressos das áreas da Computação, Enfermagem, Medicina, Nutrição, Psicologia e Farmácia.

O artigo mencionado, Effects of using a mobile health application on the health conditions of patients with arterial hypertension: A pilot trial in the context of Brazil’s Family Health Strategy pode ser acessado aqui.

DOI: 10.1038/s41598-020-63057-w