Notícias UPF

Faces dos 365 dias da pandemia em Passo Fundo

  • Por: Nexjor/UPF
  • Fotos: Divulgação

Reportagem do Núcleo Experimental de Jornalismo retrata um ano de pandemia de Covid-19 no município

Março de 2020. A pandemia já havia sido declarada no mundo e cada vez estava mais próxima de nós. Relatos em demais países e estados, São Paulo, Porto Alegre... Era questão de tempo para chegar em Passo Fundo e região. E chegou!

O primeiro exame positivo para a COVID-19 em Passo Fundo foi registrado e comunicado no dia 25 de março de 2020. Tratava-se de um homem, de 29 anos, que havia viajado a Santa Catarina no dia 15 de março. Conforme relato do paciente, os sintomas apareceram no dia 17 de março: febre alta, dor no corpo e perda de olfato. Ao mesmo tempo, mais de 20 casos já estavam em análise e aguardavam o resultado. A Covid estava entre os passo-fundenses.

Em meio ao medo e com a intenção de evitar um colapso na saúde como em outros lugares do mundo, a rede municipal de saúde de Passo Fundo foi fortalecida. Ao todo, mais de 120 profissionais da área foram chamados para reforçar a frente de combate do coronavírus. Considerada a capital da região norte do Rio Grande do Sul, Passo Fundo atende dezenas de municípios na questão da saúde. Ao mesmo tempo, a cidade parou: fechamento, aulas suspensas, eventos adiados. Somente o essencial. A quarentena de 14 dias era a opção para conter o avanço do vírus na cidade.

À medida em que os casos subiam, os primeiros óbitos começam a ocorrer. Em 8 de abril o Hospital São Vicente de Paulo registrou a morte de um paciente de Marau, de 53 anos. No dia seguinte, 9 de abril, as vítimas foram uma mulher de 61 anos e um homem de 89, agora ambos de Passo Fundo.

Quase um mês depois da confirmação do primeiro caso de coronavírus na cidade, o número ultrapassou 100. Em 25 de abril eram contabilizados 106 casos confirmados e sete óbitos. Conforme a 6ª Coordenadoria de Saúde na época, o índice de elevação em vários municípios da região e também de todo o Rio Grande do Sul. E assim seguiu, subindo.

Confira AQUI a reportagem completa.