Notícias UPF

Curta-metragem de acadêmico da UPF concorre a prêmio internacional

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Produção do estudante Marco Antônio dos Santos, do curso de Publicidade e Propaganda, “A Caça” participa do concurso americano “My Rode Reel”

O interesse pelo mercado audiovisual e a vontade de atuar na área do cinema serviram como incentivo para que o acadêmico Marco Antônio dos Santos, do curso de Publicidade e Propaganda da Universidade de Passo Fundo (UPF), encarasse o desafio de disputar uma competição internacional. O estudante, também conhecido como Marco Azeredo, está participando do “My Rode Reel” com o curta-metragem “A Caça”, que foi roteirizado, produzido e dirigido por ele e que concorre em três categorias: de voto popular, de gênero de drama/outros, e de voto do júri.
 
O filme de três minutos conta a história de Rafaela que, num jogo de sobrevivência, cai em uma cilada e se torna vítima de um jogador desconhecido. Diante disso, ela precisa usar de todas as suas habilidades para conquistar o seu único prêmio: a própria liberdade.

Trabalho conjunto
Para a realização desse projeto, Marco contou com a ajuda de outros acadêmicos da UPF, de amigos e de apoiadores. A equipe auxiliou na atuação dos personagens, nas gravações com iluminação e construção das cenas e com objetos para serem usados nas cenas do curta. “Participam Thaiane de Almeida, estudante de Jornalismo, que interpretou a personagem principal; Jonata Ribeiro, do curso de Música; Natacha Tolloti, do curso de Design de Moda, que interpreta a amiga de Rafaela, e Daniel Alves, acadêmico da Agronomia, que é o caçador. Ainda integram a produção Cristiano Vieira, como o jogador, Natanel Kehler, e Douglas Dal Castel, como o motorista do furgão”, relata o idealizador do curta.
 
Segundo ele, uma das dificuldades na produção foi o de encontrar uma equipe certa em um curta espaço de tempo. “Houve um mês para produzir o filme e um processo longo para ser realizado, que envolveu a criação da história e do roteiro, storyboard, o planejamento das filmagens e realização das gravações, além da edição do curta. Cada um desses processos levou em torno de uma semana, então tínhamos o tempo contra nós. Quem olha de fora, não imagina como que em apenas alguns minutos de um curta-metragem é preciso de muito trabalho envolvido”, comenta.
 
Mesmo com algumas adversidades, Marco ficou satisfeito com o resultado. “Com o curta ‘A Caça’ consegui a experiência que precisava, como enfrentar todos os problemas de última hora, aprender a lidar com as pessoas quando se está na frente de uma coordenação e pensar em diversas alternativas para a realização de um projeto. Por fim, percebi como é gratificante tirar algo do papel e de alguns rascunhos, e torná-lo em um produto que as pessoas possam assistir. Acredito que este seja o primeiro de muitos curtas que serão criados, e espero que toda a equipe encare novos desafios no futuro”, disse.
 
Uma versão estendida de “A Caça” está sendo planejada com o propósito de competir em outros festivais internacionais.
 
Sobre o “My Rode Reel”
O “My Rode Reel” é um concurso dos Estados Unidos, realizado anualmente pela famosa marca de microfones no mundo audiovisual, Rode Microphones. Ela e outras marcas parceiras incentivam novos cineastas a participarem da competição de nível internacional, com o intuito de mostrarem seus trabalhos em formato de curtas-metragens de três minutos e ganharem exposição mundial.
 
Na disputa, cada participante pode criar um filme, sendo nas categorias de drama, documentário, animação e comédia, e assim concorrer a prêmios para que as suas produções possam ganhar uma upgrade, caso vençam em suas categorias. O curta “A Caça” concorre pelas categorias de voto popular, de gênero de drama/outros, e de voto do júri.

Votação
Os vencedores nas categorias de gênero e de voto de júri são escolhidos por um júri, formado por três pessoas da área de cinema. Já na categoria voto popular ganha o curta que obtiver mais votos. A votação é realizada AQUI até a próxima quarta-feira, dia 21 de outubro. Participe!
 
O concurso ainda não definiu uma data para o anúncio dos ganhadores. No entanto, os vencedores nas categorias de gêneros devem ser apresentados até o final de novembro, quando os jurados assistirem todos os curtas.
 
Marco sente-se feliz em poder representar a UPF e a região em uma competição internacional. “É possível que estudantes e pessoas que amam cinema possam criar curtas, filmes e qualquer outro produto audiovisual, mostrando sua criatividade e o seu potencial para o mundo inteiro”, finaliza.