Notícias UPF

Coordenadores das Jornadas ministram formação para professores da rede municipal

  • Por: Assessoria de Imprensa

Encontro ocorreu na UPF, nesta quinta-feira, 25 de abril

“A literatura multiplicada: a formação de leitores e comunidades conscientes” foi o tema da Formação continuada da Rede Municipal de Ensino de Passo Fundo, realizada nesta quinta-feira, 25 de abril, no Centro de Eventos da Universidade de Passo Fundo (UPF). O assunto foi abordado pelos coordenadores das Jornadas Literárias, professores Dra. Fabiane Verardi e Dr. Miguel Rettenmaier. Pela manhã participaram professores do 6º ao 9º ano e à tarde, docentes do 1° ao 5º ano.

Os professores da rede municipal são parceiros das Jornadas Literárias, nas quais muitos foram agentes de leitura nas suas escolas, atuando como multiplicadores de leitura durante as ações da Pré-Jornada e da Pré-Jornadinha, que é o período de leitura e análise das obras dos autores que participam da Jornada e Jornadinha Nacional de Literatura, em Passo Fundo. “Esses professores são nossos grandes parceiros, desenvolveram um trabalho belíssimo de leitura nas suas escolas, tanto na Jornadinha de 2017 como também no Projeto Jornada em Movimento, de 2018”, destacou uma das coordenadoras das Jornadas Literárias, professora Fabiane.

Metodologias de ensino da leitura na escola foram abordadas neste curso de formação. Entre os exemplos citados esteve o círculo de leitura, no qual o aluno é o protagonista na discussão, produção de trabalhos e troca de ideias sobre a obra lida. O JornadApp, aplicativo na área de gamificação da leitura, lançado na última Jornada, também foi utilizado como exemplo. 

Muitas questões de como promover a leitura na sala de aula e formar alunos leitores foram temática do encontro, já que a aprendizagem pode contar com um novo parceiro: o celular. Na visão da professora Fabiane, a tecnologia pode e deve ser utilizada na escola como uma aliada. Para conduzir a criança e o jovem à condição de leitor autônomo é preciso na visão dos coordenadores das Jornadas três ações principais: que pais e educadores leiam o que as crianças estão lendo; que se mantenham atentos às mudanças da literatura ao longo do tempo; e que estimulem os diversos tipos de leitura. “As crianças precisam de um intermediário, ou seja, um mediador eficiente de leitura, sejam os pais, os educadores ou um amigo”, ressaltou Fabiane.