Notícias UPF

UPF Lagoa Vermelha: 30 anos contribuindo com a comunidade local e regional

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Arquivo/UPF

Campus da Universidade de Passo Fundo (UPF) em Lagoa Vermelha completa três décadas de história próximo da população

O ano de 2020 é especial para a UPF Lagoa Vermelha. Neste sábado, 14 de março, o campus completa 30 anos de trabalho atuando na formação de profissionais qualificados e auxiliando no desenvolvimento da comunidade local e regional. Atenta à realidade da população, a Instituição sempre buscou estar inserida nela por meio de diversas atividades que visam a integração das pessoas com os acadêmicos e professores.

Criada em 1990, a UPF Lagoa Vermelha foi a primeira universidade (e também faculdade) com sede no município. Ao longo dessas três décadas, aproximadamente 2.400 profissionais concluíram seus estudos nas áreas das Ciências Humanas e Sociais, Ciências Biológicas, Ciências da Saúde, Ciências Exatas, Letras e Artes. De acordo com o diretor do campus, professor Me. Adriano Lourensi, a maior contribuição da UPF está exatamente no capital humano formado ao longo desses 30 anos. “Formamos mais de 2 mil cidadãos capazes de fazer a diferença em seus espaços de convivência, melhorando a vida daqueles que os cercam. Eles ocupam posição de destaque e liderança nas suas comunidades graças ao modelo completo de formação (ensino, pesquisa, extensão e inovação) que receberam aqui na UPF Lagoa Vermelha”, comenta.

A extensão como parte da história
Além da excelência no ensino, o campus se destaca por suas diversas ações de extensão realizadas para a população. “Há atividades do Balcão do Consumidor e do Trabalhador, da Brinquedoteca Universitária e do Núcleo de Apoio Fiscal e Contábil, além do Serviço de Assistência Jurídica (Sajur), ligado à Faculdade de Direito. Ainda temos o Centro de Referência e Atenção ao Idoso (Creati), que nasceu junto com a UPF Lagoa Vermelha e também completa 30 anos”, relata Lourensi, mencionando que no campus são cultivadas práticas de integração entre os acadêmicos e seus professores, dando ênfase na formação integral do estudante.

O diretor cita como um fato importante a criação do campus em si como marco inicial do ensino superior na região nordeste do estado. “A partir daí tudo o que fizemos, com maior ou menor destaque, foram ações fundamentais para a universidade, desde o acolhimento dos estudantes no início de cada semestre letivo até a elaboração e construção do plano de desenvolvimento de Lagoa Vermelha – Planeja Lagoa, passando pelos projetos sociais com o envolvimento dos acadêmicos e da comunidade, pela escuta atenta às necessidades dos alunos, pela responsabilidade socioambiental e pela sustentabilidade econômico-financeira. Esse conjunto de ações fizeram a nossa história e contribuirão para o nosso futuro”, ressalta Lourensi.

Olhar para o futuro
Num ano festivo, em que serão realizados eventos para celebrar as três décadas de atuação da UPF Lagoa Vermelha, Lourensi espera que nos próximos anos o campus prospere junto com toda a Universidade. “Com perseverança e muito trabalho, faremos a nossa Instituição ainda melhor. Alinhados com a gestão da UPF e da Fundação UPF, já estamos caminhando rumo ao futuro com projetos que nos deixarão ainda mais em evidência na comunidade local e regional. Por fim e para quem vive intensamente a vida universitária, só haverá o desejo de vida longa à nossa querida UPF”, finaliza.

Entrevista com os diretores
Para falar sobre o aniversário de 30 anos da UPF Lagoa Vermelha e relembrar a história da Universidade, a Rádio Cacique reuniu na última quinta-feira, 12 de março, os diretores que administraram o campus. Além do atual diretor, Adriano Lourensi, participaram da conversa os ex-diretores Bárbara Juraci De Moraes, Sérgio Menegaz e Maria Stella Bortoncello. O áudio com a entrevista pode ser conferido aqui.