Notícias UPF

Livro sobre Medicalização da Infância contém artigo publicado por pesquisadores do PPGEdu

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Com o tema “Medicalização, patologização e medicamentação na infância: como chegamos a isso?”, os pesquisadores do Programa de Pós-graduação em Educação da  Universidade de Passo Fundo (PPGEdu/UPF)  Me. Fabíola Giacomini e Me. Luciana Oltramari Cezar, juntamente com o Dr. Francisco Carlos dos Santos Filho, professor do curso de Psicologia da UPF, publicaram um artigo no livro “Mal-estar na infância e medicalização do sofrimento: quando a brincadeira fica sem graça”, que será lançado de forma online nesta sexta-feira, dia 10 de julho.
 
Segundo a organizadora da coletânea, professora Dra. Inês Catão, que é psicanalista e psiquiatra infantil, docente da Faculdade de Medicina da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), o livro é um projeto assinado a várias mãos, marcado pela prática clínica dos autores, do Brasil e do exterior.
O artigo produzido pelos pesquisadores do PPGEdu, surgiu a partir da pesquisa de mestrado em Educação realizada por Fabíola, sob orientação do professor Dr. Angelo Vitorio Cenci; das discussões clínicas no PROJETO – Associação Científica de Psicanálise e Humanidades; nos espaços de estudo do PPGEdu; e também nos debates sobre o tema nas aulas coordenadas pelos professores Dr. Claudio Almir Dalbosco e Dr. Francisco Carlos dos Santos Filho.  O artigo dedica-se a responder à questão: “como chegamos à medicalizar a infância?”. O tema é relevante a pais, professores e todos os profissionais que trabalham com crianças, pois o uso em excesso de medicações, quando serve para silenciar o sofrimento da criança, sem levar em conta a complexidade do sintoma, não é sem efeitos para a formação dessa criança.
Com o apoio do PPGEdu e da Rede Bebê, a Editora Agalma e o PROJETO – Associação Científica de Psicanálise e Humanidades promovem o lançamento on-line do livro que ocorre no dia 10 de julho, às 16 horas. O evento será transmitido pelo canal youtube do PROJETO – Associação Científica de Psicanálise e Humanidades.
 
Além dos autores do artigo, participam do lançamento, que é dedicado à interface medicalização e educação, os autores Dr. Vitor Franco, da Universidade de Évora (Portugal); a psicanalista Dra. Julieta Jerusalinsky (São Paulo), fundadora da Rede-Bebê; a psicanalista Me. Cristina Hoyer (Rio de Janeiro); e também o professor Dr. Altair Alberto Fávero, coordenador do PPGEdu/UPF.