Notícias UPF

Estudante da UPF é uma das cinco brasileiras selecionadas ao programa Student Leaders

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Acadêmica do curso de Psicologia participou de seleção dividida em três etapas e irá para os EUA entre janeiro e fevereiro de 2020

A UPF teve uma acadêmica selecionada para o 2020 Study of the United States Institute (SUSI) for Student Leaders, com o tema Empreendedorismo Social. A estudante do curso de Psicologia Anna Luzia Charrinho Pereira foi selecionada ao programa, que acontecerá de 11 de janeiro a 15 de fevereiro, no Institute for Training and Development (ITD) in Amherst, Massachusetts.

Entre 11 de janeiro a 15 de fevereiro, Anna Luzia (direita) viajará ao
Institute for Training and Development (ITD) in Amherst, Massachusetts

A seleção ocorreu a partir do convite recebido pela Embaixada dos EUA no Brasil. A UPF realizou uma pré-seleção de candidatos, ainda em setembro deste ano, indicando a estudante da Psicologia. O processo foi conduzido pela Assessoria Internacional (AI) e contou com oito candidatos. De acordo com a coordenadora, professora Dra. Luciane Sturm, o processo é bem rigoroso, pois o programa exigia um perfil muito específico e engajado, sendo de responsabilidade da UPF indicar alguém que tivesse condições de competir na seleção nacional, com estudantes das mais diferentes instituições de ensino superior públicas e privadas.

A pré-seleção
Ainda no mês de setembro, a AI divulgou à comunidade acadêmica a pré-seleção com os detalhes, condições e documentos necessários, tendo oito candidatos participado do processo. Além de comprovar o domínio da língua inglesa, em entrevista oral, os candidatos deveriam comprovar excelência acadêmica, engajamento com o curso, com projetos da UPF e outros projetos sociais e apresentar claramente um plano a ser executado ao voltar à Instituição.  

A partir disso, Anna Luzia foi pré-selecionada e indicada como representante da UPF. A estudante concorreu primeiramente no RS e foi indicada pelo Consulado Americano de Porto Alegre, concorrendo com outros 12 candidatos brasileiros a cinco vagas finais. “A notícia da aprovação de Anna veio em meados de novembro e foi motivo de muita alegria, para todos nós. É realmente muito difícil ser selecionada, devido à complexidade da seleção, aos requisitos e ao número de candidatos envolvidos. Temos certeza de que será uma experiência ímpar e transformadora para a carreira da Anna, como estudante e futura psicóloga”, pontuou a coordenadora da AI.

Quem é a Anna Luzia?
Anna tem 22 anos e cursará o oitavo nível da Psicologia em 2020; é proficiente em inglês e estuda a Língua Brasileira de Sinais. Já atuou na Clínica de Estudos, Prevenção e Acompanhamento à Violência (Cepavi) – projeto de extensão – e atualmente é bolsista de iniciação científica no projeto “Aplicação e validação de instrumentos e procedimentos de avaliação e intervenção psicológica em contextos de saúde mental”. O interesse da acadêmica é desenvolver suas habilidades na área do empreendedorismo social, a fim colocar em prática esses conhecimentos em ações concretas, como um projeto que pretende desenvolver para incluir pessoas com deficiência no mercado de trabalho.  Além disso, ela pretende compartilhar seus conhecimentos, por meio de cursos e atividades que serão organizadas na UPF quando retornar.

O Programa 
De acordo com as informações divulgadas pela Embaixada Americana, o objetivo do Programa é fornecer a grupos de líderes de estudantes de graduação uma compreensão mais profunda dos Estados Unidos e, ao mesmo tempo, aprimorar suas habilidades de liderança. Os estudantes participarão de uma série de discussões em seminários, leituras, apresentações em grupo e palestras. Além de atividades de sala de aula, acontecerão viagens educacionais, visitas, atividades de liderança e oportunidades de voluntariado na comunidade local. 

A residência acadêmica de quatro semanas fornecerá aos participantes uma visão geral de como as habilidades empreendedoras podem abordar questões sociais. O programa fornecerá aos participantes uma base sobre como empregar habilidades empreendedoras para tratar de questões sociais e fornecerá oportunidades únicas para se reunir com diversos líderes comunitários e empreendedores sociais. Alguns dos tópicos que serão estudados: desenvolvimento e gestão organizacional, ética nos negócios, negociações, mercados emergentes e análise de riscos, microfinanças, responsabilidade social corporativa, planejamento estratégico e inovação nos negócios, mulheres e minorias no empreendedorismo. Durante o programa, os participantes se reunirão com organizações locais, estaduais, privadas e sem fins lucrativos que trabalham no campo. Eles também serão desafiados a criar projetos comunitários de acompanhamento a serem implementados em suas comunidades ao retornar aos seus países de origem.