Notícias UPF

Reitoria se reúne com professores da Faculdade de Medicina

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Camila Guedes

Encontro ocorreu na noite dessa terça-feira, dia 14 de maio, e faz parte de uma série de reuniões que estão sendo ralizadas em todas as Unidades Acadêmicas

A Reitoria da Universidade de Passo Fundo (UPF) se reuniu, na noite de terça-feira, dia 14 de maio, com os professores da Faculdade de Medicina (FM). O encontro ocorreu no anfiteatro da FM e faz parte de uma série de reuniões que a gestão está promovendo em todas as Unidades Acadêmicas da Instituição. Durante a atividade, foram socializadas as ações já realizadas no primeiro semestre da gestão (2018/2), as que estão em desenvolvimento e as prospectadas para o período 2019-2021. O objetivo é o de promover um diálogo de forma transparente e aberta. 

A reunião foi conduzida pela reitora professora Dra. Bernadete Maria Dalmolin e também contou com a presença do vice-reitor de Graduação, professor Dr. Edison Casagranda; do vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, professor Dr. Antônio Thomé; e do vice-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários, professor Dr. Rogerio da Silva. O diretor da FM, professor Dr. Paulo Reichert, e o coordenador do curso de Medicina, professor Dr. José Ivo Scherer, também participaram do encontro, assim como os demais professores da Unidade. 

Homenagem
A reunião também foi uma oportunidade para a FM homenagear o ex-diretor professor Gilberto Bortolini, que completa 70 anos nesta quarta-feira, mesma data em que será jubilado na Universidade. “O nosso diretor Bortolini vai fazer 70 anos e nós não podíamos deixar isso passar. Todo mundo que vive a escola sabe da importância do professor Bortolini para nós e para a Faculdade de Medicina. Um homem muito determinado, inteligente, sério, um grande gestor. Acho que todos devemos muito a ele, lhe queremos muito bem e esperamos que venha sempre tomar um café conosco”, disse o professor Reichert. 

Em sua fala, o professor Bortolini agradeceu pela homenagem e relembrou um pouco da sua trajetória na Unidade Acadêmica. “A minha formação é cirúrgica e quem é cirurgião aqui sabe que nós somos pessoas que vivemos enfurnados dentro de um centro cirúrgico, dando ordem para todo mundo, e eu era um sujeito extremamente turrão. Então, o agradecimento que eu tenho a essa escola é essa transformação que ela me proporcionou, de me tornar um ser humano muito melhor”, ressaltou Bortolini.