Notícias UPF

Egressa da UPF conclui doutorado em Roma

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Arquivo pessoal

Erechinense cursou Jornalismo na UPF e atualmente trabalha como colaboradora da Rádio Vaticano. Estudo fez um comparativo entre os dois principais noticiários do Brasil e da Itália

A egressa do curso de Jornalismo da Universidade de Passo Fundo (UPF) Andressa Collet é a mais nova doutora em Comunicação pela Università La Sapienza de Roma. A jornalista é natural de Erechim e está há 11 anos na Itália. A tese, defendida em 15 de dezembro com êxito, teve orientação da Dra. Anna Lucia Natale e abordou os novos desafios do telejornalismo - área em que a jornalista teve vasta experiência, já que foi repórter, editora e apresentadora na RBS TV Erechim por seis anos.

Em seu estudo, a egressa colocou frente a frente os dois principais e mais seguidos noticiários do Brasil e da Itália, respectivamente o Jornal Nacional, da TV Globo, e o TG1, da RAI, para indagar sobre as transformações dos telejornais e como respondem às características e às questões desse novo ambiente da convergência multimídia.

A erechinense ganhou uma bolsa de estudos e, durante três meses do percurso do doutorado, esteve em São Paulo para aprofundar a parte brasileira do trabalho, na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP. A pesquisa se deu por meio da aplicação de uma metodologia quanti-qualitativa em uma amostra de 600 notícias. “Foi possível evidenciar como o TG1 e o JN ainda são formatos engessados, com resistências inclusive culturais de inovar aquele que é um modelo histórico de telejornal. Os dados também sugeriram um panorama futuro na área que valorize ainda mais as exigências do público, através do papel fundamental de mediação do jornalista, na criação de um telejornal interativo”, comenta ela.

Andressa é egressa da turma de 2000 da UPF e especialista em Rádio em 2010, pela mesma universidade de Roma. Atualmente, ela trabalha como colaboradora da Rádio Vaticano.