Notícias UPF

Roger Waters em Porto Alegre

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Bettina Ferreira Goulart

A capital gaúcha foi marcada pelo último show no Brasil da turnê Us + Them, do compositor, baixista e um dos membros fundadores do Pink Floyd, Roger Waters. 

Ao contrário do que se imaginava, o artista não fez menções diretas contra o novo presidente eleito, contudo, a veia revolucionária permaneceupulsando, com muitas manifestações contra governos autoritários e referências políticas a causas humanitárias, como é da natureza de Roger Waters. O espetáculo repleto de efeitos visuais, abrangeu os principais clássicos dos anos 1970 do Pink Floyd, com músicas dos álbuns Dark Side ofThe Moon, Wish You Were Here, Animals, e The Wall, além das melancólicas faixas do último álbum solo do artista.

Na metade do show, com a apresentação de Another Brick In The Wall, o músico além de possibilitar a participação de crianças carentes no espetáculo, também convocou os fãs à Resistência, o que dividiu o público entre palmas e vaias. Um dos maiores destaques foi a representação no palco da capa do álbum Animals, reconstruindo a famosa Termelétrica de Battersea, com chaminés que soltavam fumaça e o porco inflável, momento em que a chuva caiu no estádio, possibilitando uma experiência ainda mais impressionante e única para quem estava presente.

A chuva caía forte em Porto Alegre, e apesar de ter sido motivo de diminuição do repertório, foi mais um dos personagens que ajudaram a tornar a noite inesquecível, principalmente no final, quando o prisma de Dark Side foi projetado em 3D com lasersna própria plateia, fechando com a clássica Comfortably Numb que emocionou e marcou certamente para sempre a memória de todos que lá estavam.

Texto: Bettina Ferreira Goulart