Notícias UPF

Vestibular UPF: Por que estudar Direito

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Camila Guedes

Com várias possibilidades de atuação, formação completa e senso crítico, o Direito representa muito mais do que o conhecimento das leis. Descubra por que escolher esse curso e se tornar um profissional das ciências sociais aplicadas

O curso de graduação mais procurado do país, segundo dados do Ministério da Educação, é também um dos que mais oferece possibilidades aos futuros profissionais. Quem escolhe ser bacharel em Direito pode optar por atuar tanto na área pública quanto na privada.  

Isso acontece porque, ao longo dos cinco anos de formação, o estudante passa por uma formação jurídica geral, humanística, crítica e comprometida socialmente. A ideia é que o profissional tenha capacidade para interpretar e valorizar os fenômenos jurídicos de forma integrada, a fim de fomentar melhoras na sociedade, com uma postura ética e democrática. 

Mas como saber se essa é a escolha certa para a carreira? Alana Menezes Batista sempre soube a resposta para essa pergunta, mas, contrariando as expectativas, o curso acabou não sendo a sua primeira opção. Pelo contrário, a estudante acabou optando pela área da engenharia.

Essa escolha, no entanto, durou apenas um semestre. “Eu não me identifiquei com o curso. Então, eu pedi reopção e fui estudar o que eu sempre quis: Direito”, lembra a acadêmica, que hoje está no 8º nível do curso na Universidade de Passo Fundo (UPF). 

A troca funcionou. “Super me identifiquei com o curso e com o currículo da UPF”, conta. Para Alana, o Direito tem um perfil muito específico de estudantes. “O estudante de Direito é muito inquieto, sempre está inquieto com alguma coisa, tem um senso de justiça muito grande, e isso sempre foi uma característica muito forte em mim. Eu sempre digo que eu achei o meu chão”, destaca. 

Quais os diferenciais do curso de Direito da UPF
Para Alana, um dos principais diferenciais do curso de Direito da UPF é o corpo docente. “Acho o corpo docente do curso fantástico. A gente tem desde o advogado até o procurador geral da República e penso que isso contribui muito para a bagagem do estudante, porque o Direito é um curso com muitas possibilidades de profissão”, comenta. 

Outro destaque, de acordo com ela, são os projetos de extensão. “A extensão é uma das coisas mais marcantes. Projetos como o Sajur e o Projur Mulher e Diversidade são um grande diferencial, porque desde o primeiro semestre, apesar de você ainda não ter tido as disciplinas específicas, já pode ter a prática jurídica e isso é determinante para saber se se identifica ou não com o curso”, completa Alana.

Por que estudar Direito?
Na opinião de Alana, o Direito deveria ser a primeira ou a segunda graduação de qualquer pessoa. “Não é puxar para o meu assado, mas o Direito é um curso que enriquece enquanto pessoa, enquanto cidadão, enquanto estado democrático do Direito. Acho que essas são concepções que toda pessoa deveria ter”, diz. 

“Normalmente, quando se fala em Direito, todo mundo pensa em lei, mas o curso é muito mais do que isso. O curso é um senso de política, senso de estado, e esses são fatores que eu acho muito importante para a nossa construção enquanto pessoa, enquanto brasileiro, enquanto cidadão. Por isso, eu sempre recomendo: façam Direito!”. 

Alana Menezes Batista, acadêmica do 8º nível de Direito

Vestibular de Verão UPF
Se você, assim como a Alana, acha que tem perfil para ingressar no curso de Direito, inscreva-se no Vestibular de Verão UPF.  Nesta edição, o curso está sendo oferecido em Passo Fundo e também nos campi de Casca, Carazinho, Lagoa Vermelha, Sarandi e Soledade

Ou então, você pode optar por uma das nove outras opções de cursos na área das ciências sociais aplicadas: Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Comércio Exterior, Gestão Comercial, Gestão de Recursos Humanos, Logística, Secretariado Executivo e Serviço Social

Escolha o que mais tem a ver com você e inscreva-se pelo site vestibular.upf.br. A prova única de redação será na sexta-feira, dia 15 de novembro, às 14 horas. Mais informações e todas as novidades desta edição você também encontra no site do Vestibular.