Notícias UPF

Vestibular UPF: conhecimento aplicado ao dia a dia

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Arquivo pessoal

Projeto desenvolvido por acadêmico da UPF visa auxiliar pessoas a tomarem conta dos seus animais de estimação a distância

Mais do que ensinar conceitos e preparar os futuros profissionais para o mercado de trabalho, o papel de uma instituição de ensino superior, como a Universidade de Passo Fundo (UPF), também é dar espaço para que as ideias dos seus milhares de acadêmicos possam sair do papel. 

Essas Ideias podem ajudar a transformar o dia a dia das pessoas de forma simples, auxiliando, por exemplo, na forma como cuidam dos seus animais de estimação. Esse é o caso do projeto desenvolvido pelo acadêmico do curso de Engenharia Elétrica Tasso Barbosa.

Para seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), o acadêmico resolveu transformar a teoria em prática e desenvolveu um projeto chamado “Sistema Remoto para Monitoramento e Assistência de Animais Domésticos”. 

Na prática, o projeto visa auxiliar pessoas a tomarem conta dos seus animais de estimação a distância. Com o dispositivo, é possível controlar gastos e acompanhar a saúde, a alimentação e ainda assistir aos pets através de uma câmera, nos casos em que a saudade bate.

Já em fase final de construção do protótipo, o projeto envolveu o desenvolvimento de um aplicativo e de um equipamento físico preparado para se comunicar por meio do app e responder às solicitações do usuário através da internet, permitindo assim o controle do equipamento em qualquer parte do mundo.

Mais barato e com chances de prosperar
Para desenvolver o projeto, Tasso usou dos conhecimentos adquiridos no curso de Engenharia Elétrica. “Dentro dos caminhos possíveis, o que eu escolhi foi o da Mecatrônica, que envolve um pouco de tudo que se vê durante o curso e ainda amplia a questão de programação de microcontroladres”, explica. 

Sua experiência como coordenador de uma startup incubada no UPF Parque também contribuiu para a tarefa. “Eu tinha mentoria direta de outros brasileiros residentes no Vale do Silício e que trabalhavam em algumas das maiores empresas de lá com o CA Technology, Service Now e Netflix”, conta. 

Para o acadêmico, o mais difícil e desafiador do projeto é pensar o quão útil para o ser humano o equipamento vai ser. “Podemos ver, ao longo do tempo, milhares de ideias, protótipos, produtos em que milhões de dólares são gastos como investimento e rapidamente o item se perde nas prateleiras de lojas, pois não fazem sentido para a população”, ressalta. 

Para evitar isso, Tasso conta que se propôs a pensar em algo que fosse barato e viável ao mercado. “A forma como estou desenvolvendo o projeto é por meio de uso de materiais comuns encontrados dentro em casa, o que faz com que o produto se torne mais barato e consequentemente tenha mais chances de prosperar no mercado”, complementa. 
 

“A engenharia lhe permite fazer milhares de coisas não direcionadas, pois os cursos ajudam a desenvolver a sua capacidade de resolver problemas e assim você abre o campo das suas possibilidades profissionais”. 

Tasso Barbosa, acadêmico de Engenharia Elétrica

Por que estudar engenharia?
Filho de um engenheiro químico e irmão de um engenheiro mecânico, Tasso acredita que, de alguma fora, a engenharia estava no seu sangue. A escolha definitiva pelo curso, no entanto, veio após um período de intercâmbio na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, por meio do programa Ciências sem Fronteiras. “Essa experiência me fez repensar muito sobre os caminhos possíveis para a minha vida e desde então sigo realmente muito envolvido dentro do curso”, lembra. 

Na opinião do acadêmico, a engenharia é um bom começo para qualquer pessoa que pensa em estudar, mas não sabe o que. “Como diz uma piada bem inteligente dentro do meio: ‘na faculdade de engenharia, você aprende a fazer de tudo, até ser engenheiro’. Com isso, eu quero dizer que a engenharia lhe permite fazer milhares de coisas não direcionadas, pois os cursos ajudam a desenvolver a sua capacidade de resolver problemas, e, assim, você abre o campo das suas possibilidades profissionais”, conclui.

Vestibular de Verão UPF
Quer uma profissão que lhe permita criar e colocar em prática suas ideias, assim como o Tasso? A UPF está com inscrições abertas para o Vestibular de Verão para 11 cursos de graduação na área de Engenharia, Arquitetura e Exatas: Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Produção, Engenharia de Produção Mecânica, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Fabricação Mecânica e Química

Escolha o que mais tem a ver com você e inscreva-se pelo site vestibular.upf.br até 11 de novembro. A prova única de redação será na sexta-feira, 15 de novembro, às 14 horas. Mais informações e todas as novidades desta edição também estão disponíveis no site do Vestibular.