Notícias UPF

Toxicologia forense é tema de curso de extensão na UPF

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Caroline Simor

Acadêmicos, profissionais e egressos participam da formação nesta sexta-feira (8)

Proporcionar aos profissionais de diversas áreas relacionadas à ciência forense conhecimento sobre aspectos toxicológicos e legais envolvidos no tema é o objetivo do curso de extensão Toxicologia forense, promovido pela Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio do curso de Química Licenciatura, com a parceria do curso de Química Bacharelado. As atividades ocorrem nesta sexta-feira (8), durante todo o dia, e contam ações teóricas e práticas.

Presente na recepção aos participantes, o vice-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários, Dr. Rogerio da Silva, agradeceu a presença e destacou que a Universidade tem buscado oportunizar novas possibilidades de formação, partindo das demandas da comunidade. “Para nós, é uma alegria muito grande receber essa diversidade de profissionais buscando conhecimento. O curso foi criado a partir de uma demanda da própria comunidade e estamos atentos para oferecer mais espaços de qualificação”, destacou.

De acordo com o coordenador do curso de Química Licenciatura, professor Dr. Lairton Tres, um dos objetivos também foi aproveitar o tema interdisciplinar para permitir um curso mais amplo e dinâmico. “Estamos buscando inovar, nos adaptando aos novos tempos. Queremos inserir a Química nesse contexto e permitir novas técnicas e novas pesquisas que ampliem o mercado de atuação e, consequentemente, tragam resultados para a sociedade”, pontuou.

A atividade contou com a parceria do Instituto Geral de Perícias (IGP). Entre os temas abordados, estão os aspectos gerais das análises toxicológicas, análises toxicológicas de emergência e forense, matrizes biológicas tradicionais X matrizes alternativas, toxicologia X fenômenos post mortem, agentes tóxicos sociais e seus efeitos na saúde humana (drogas lícitas e ilícitas), além da legislação, drogas facilitadoras de crimes (drogas de estupro), preparação de amostras e métodos de extração e análise e detecção do uso de substâncias psicoativas.

O curso é ministrado pelo Dr. Júlio César Santos, Químico forense, consultor da Polícia Técnico-científica do Estado de São Paulo.