Notícias UPF

Segurança redobrada: UPF contará com monitoramento por câmeras

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação/UPF

Projeto contempla a instalação de 38 câmeras de segurança de alta definição e com visão noturna nas áreas externas do Campus I

A Universidade de Passo Fundo (UPF) vem desenvolvendo uma série de ações que buscam modernizar a infraestrutura, qualificando os espaços acadêmicos e, também, a prestação de serviços à comunidade. O Projeto de Monitoramento por Câmeras integra uma das quatro iniciativas que estão sendo viabilizadas pela otimização de recursos do custeio das áreas envolvidas, sem aumento no orçamento de 2019. Essa ação é direcionada para a melhoria da segurança da comunidade acadêmica e para a implementação de novas tecnologias, estando integrada ao projeto Smart Campus.

O sistema de monitoramento, em sua primeira fase, contempla a instalação de 38 câmeras de segurança de alta resolução e com visão noturna nas áreas externas do Campus I, e também no Centro de Pesquisas Agropecuárias (Cepagro), além da integração de 160 câmeras internas existentes nos prédios e unidades acadêmicas. Além disso, estão sendo instaladas câmeras LPR nos quatro acessos ao Campus: pórtico principal, acesso secundário, acesso que antecede o posto da Polícia Rodoviária Federal e acesso em frente ao Hospital Veterinário, as quais efetuarão a leitura e o registro em banco de dados de todos os veículos emplacados, caracterizando um cercamento virtual. O núcleo de LPR permitirá o cadastro de veículos suspeitos, ou com restrições em órgãos públicos de segurança, como furto e roubo, por exemplo, para posterior pesquisa, e também a geração de alertas automáticos no momento em que os veículos voltem a acessar o Campus. 

As imagens e informações captadas pelas câmeras serão armazenadas e acompanhadas em tempo integral pelo Setor de Vigilância Patrimonial da UPF, na central de monitoramento instalada no Prédio C2. Para comunicação entre as câmeras e a central, está sendo instalada uma rede de fibra óptica exclusiva para o projeto, não interferindo no fluxo de dados acadêmicos e administrativos existentes. Segundo Joel Marcos Ozimboski, funcionário da Divisão de Infraestrutura da UPF e acadêmico do curso de Engenharia Civil, atualmente, o projeto está em fase de testes,  com previsão de entrega total para o mês de setembro. 

“As obras de infraestrutura, postes, passagens subterrâneas, reforma da sala de monitoramento e instalações eletrológicas estão concluídas. Restam agora pequenas intervenções e ajustes nos acessos para aumentar a assertividade das câmeras de leitura de placas e a configuração de recursos mais avançados do sistema de gerenciamento, como cerca virtual, rondas programadas, entre outros”, comenta Joel. 

Smart Campus

O conceito de Smart Campus é derivado das Smart Cities, partindo do princípio de inteligência e conectividade das coisas. Em uma cidade inteligente, com tudo conectado, mais informações são coletadas em tempo real, possibilitando à administração a tomada de medidas e ações que promovam a melhoria na prestação de serviços e qualidade de vida da população, aliadas à otimização de recursos. Por possuir inteligência embarcada, o projeto de monitoramento da UPF vai além da instalação de câmeras de segurança, tendo várias possibilidades de integração com outras automações, como alarmes, controle de acesso, portaria virtual, entre outros, inclusive ao sistema de iluminação LED, o qual está sendo implementado simultaneamente.

Projeto é apresentado em evento externo

O Projeto de Monitoramento da UPF, que está operando em fase de testes, foi apresentado em evento do GTISUL, ocorrido no sábado, dia 3 de agosto, em Erechim. Participaram Joel Marcos Ozimboski, funcionário da Divisão de Infraestrutura e Logística, e Rangel Casanova Daneli, engenheiro eletricista. “Apresentar o projeto da UPF como um case foi uma experiência muito boa. Os ouvintes ficaram impressionados com o porte e a abrangência do projeto, e, na oportunidade, foram discutidas ideias e possibilidades para expansão futura”, destaca Joel. 

O GTISUL é um grupo de Gestores na área de Tecnologia da Informação do sul do Brasil, tendo participantes do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Com o objetivo de realizar um networking e fomentar a interação, colaboração e relacionamento entre profissionais, o grupo, que se reúne mensalmente, debate assuntos de interesse coletivo, como novas tecnologias, ferramentas desenvolvidas, serviços prestados, produtos oferecidos, dentre outras, através de palestras e demonstrações com fornecedores de todo o Brasil. Na oportunidade, a UPF foi participante convidada da empresa Faritel Solutions, de Erechim, a qual está executando as instalações do Projeto de Monitoramento do Campus.