Notícias UPF

Parceria entre UPF, Secretaria de Assistência Social e Polícia Civil é tema de reunião

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Caroline Simor

A inserção da Universidade de Passo Fundo (UPF) na comunidade ocorre de diversas formas, entre elas, por meio das parcerias firmadas com setores públicos e privados. Na manhã desta quarta-feira (17), mais um possível trabalho conjunto foi colocado em pauta, reunindo o vice-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários, professor Dr. Rogerio da Silva; o vereador Saul Spinelli; a coordenadora de Proteção Social Especial, Elenir Chapuis; a coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Josiane Fortes Chapuis; e os delegados Adroaldo Schenkel, Cláudio Edgar Trindade Belcamino e Gilberto Mutti Dumke. 

A proposta visa ampliar e qualificar o atendimento jurídico e social prestado aos idosos no município. Segundo o vice-reitor, a Universidade já atua junto a esse público por meio de projetos como o Mediajur, o Sajur e o Balcão do Consumidor. De acordo com ele, as ações podem ser ampliadas, colocando a UPF como mediadora dos conflitos de menor impacto, contribuindo tanto com a Polícia Civil quanto com a Secretaria de Assistência Social. Silva destacou os serviços já desenvolvidos e reforçou que a mediação tem crescido em todo o país, surgindo como uma alternativa de desjudicialização dos processos. 

Segundo Spinelli, a demanda junto aos centros de referência é grande e, em muitos casos, os conflitos seriam facilmente solucionados pela mediação. Essa também é a percepção do delegado Schenkel. Segundo ele, as denúncias de maus tratos, abandono, uso indevido de cartões de crédito e solicitações de empréstimos, geralmente chegam por meio de denúncia anônima, o que dificulta a aproximação da polícia com a vítima e os acusados. Para o delegado, um trabalho mais social, feito primeiro pela Secretaria, em parceria com a UPF, melhoraria o atendimento e promoveria uma solução mais ágil para os conflitos, resultando em benefícios para a população.

Ficou definido que cada setor fará suas considerações, montando possíveis planos de ações, organizando a forma de execução e o fluxo dos encaminhamentos.