Notícias UPF

Estudante da UPF conquista prêmio em concurso de Arquitetura e Urbanismo

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

A acadêmica Natália Costa Boff foi uma das premiadas do concurso da CAU/RS na categoria Cidade Saudável

Somos muito privilegiados em estar dentro de uma universidade e aprender tanto, então devemos difundir nosso conhecimento”. Com esse posicionamento que a estudante do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Passo Fundo (UPF), relata sua alegria por ter sido uma das vencedoras no concurso “Casa Saudável – Cidade Saudável” do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS).

Natália é estudante do 8º nível e se diz apaixonada pela extensão universitária. “ Acredito que a extensão moldou minha arquitetura, me moldou como pessoa e me fez pensar que mais que uma futura arquiteta e urbanista, posso ser uma agente social transformadora. Dessa forma, no concurso de ideias, busquei englobar o que eu acredito na arquitetura, junto com a temática do Projeto Beira-Trilhos, no qual sou bolsista”, disse.

Alguns critérios de avaliação do concurso eram a solidez da ideia, nível de inovação, viabilidade e inclusão de comunidades vulneráveis, dessa forma, a estudante se voltou para a situação dos moradores de Passo Fundo que vivem beira-trilhos. “Minha ideia sempre foi clara: transmitir para o restante do Estado a violação dos direitos à cidade e à moradia, e as problemáticas que os moradores da ocupação beira-trilhos na cidade de Passo Fundo enfrentam. Assim, com base nos dados da Comissão dos Direitos Humanos, mapas disponibilizados pela Prefeitura e demais informações coletadas pelo grupo de extensão, escolhi três vertentes para realizar a proposta”, conta.

A primeira proposta apresentada por Natália, no bairro Valinhos e Vera Cruz, é de retirar os trilhos e urbanizar o local. A segunda ideia é de realocar moradores para vazios urbanos próximos. “Vazio urbano (localizado no bairro Petrópolis, com área de aproximadamente 33.600,000 m², margeando a BR-285, próximo a UPF. O entorno tem característica residencial. E a minha terceira ideia é de manter os trilhos com barreiras para segurança, como cercas que permitam a visibilidade para não tornar o local inseguro, ou com barreiras verdes, que aumentem a qualidade de vida, sonora e visual, e melhorem a paisagem”, explicou.

Arquitetura social

Natália foi uma das vencedoras na categoria Cidade Saudável. A divulgação dos resultados ocorreu no mês de outubro e a premiação acontece no dia 19 de novembro. “Foi muito gratificante receber esse prêmio, pois foi meu primeiro concurso e eu não estava esperando, e a proposta é totalmente minha cara, pois usei uma representação e temática que me identifico muito. Infinita felicidade de levar minhas ideias e o projeto de extensão para nível estadual”, comenta.

Sobre a proposta do concurso, a estudante incentiva a participação de colegas. “Queria deixar uma mensagem, principalmente para meus colegas do curso de Arquitetura e Urbanismo: que minha ideia de maneira alguma é propagar a competitividade, mas sim incentivar aos estudantes que mostrem quem são, e que profissionais querem ser, e essencialmente, para quem a gente luta. Por isso, fazer projetos e concurso não é só para aumentar o portfólio, mas sim para que transmitam nossa identidade, e, acima de tudo, ajudem a sociedade, seja futuramente, com projetos que irão ser executados, ou na academia, sendo a voz de quem não tem”, finaliza Natália.

Acadêmica Natália Costa Boff foi premiada em concurso da CAU/RS

Concurso

O concurso promovido pela CAU/RS busca auxiliar no aperfeiçoamento das habilidades técnicas e criativas e melhorar o aprendizado dos futuros profissionais na Arquitetura e Urbanismo. Dividido em cinco categorias, sendo Cidade Saudável, Espaços Públicos, Equipamentos Públicos, Trabalho Saudável e Casa Saudável, o concurso desafia os estudantes de todo o estado a elaborarem projetos voltados pela temática. O concurso é apoiado institucionalmente pelo Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONUHabitat), no âmbito da “Carta de Intenção” concedida ao CAU/RS, que conferiu apoio ao Projeto “Nenhuma Casa Sem Banheiro” devido às sinergias entre as duas instituições e ao conhecimento técnico e prático do ONU-Habitat acerca do tema foco do Projeto.

Mais informações sobre o resultado do concurso podem ser conferidos AQUI.