Notícias UPF

Acadêmico da UPF integra equipe vencedora da competição Startup Plus University

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Ação fez parte da programação do VIII Fórum de Gestão e Inovação do Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas

O VIII Fórum de Gestão e Inovação do Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung) reuniu professores, acadêmicos e funcionários das instituições em uma programação on-line finalizada na quinta-feira, dia 12 de novembro. Entre as atividades, o Fórum promoveu a competição Startup Plus University. Com o tema Educação e Tecnologia, a competição durou 24 horas. Entre os premiados está o acadêmico do curso de Engenharia Civil da UPF, Edenilson Bordignon.

Bordignon integra a equipe Time Sixque, uma das vencedoras da competição, que apresentou a Student’s Journey, uma plataforma de ajuda na jornada acadêmica de estudantes do ensino superior. 

O concurso teve o objetivo de envolver estudantes na solução de desafios propostos pelas universidades comunitárias. A competição durou 24 horas e ao final eles apresentaram um Pitch para uma banca avaliadora. A ideia era fomentar o envolvimento dos acadêmicos na solução de desafios propostos pelas universidades comunitárias, proporcionando uma experiência única, além de oportunizar o desenvolvimento de um perfil empreendedor.

Edenilson é bolsista de extensão (Paidex) do Escritório Escola de Engenharia Civil (Eseec). Ele lembra que o convite para participar foi feito pelo professor Dr. Maciel Donato. “No início meio que fiquei ansioso em participar, pois nunca tinha participado de um evento desse caráter. Foi aí que resolvi me desafiar e participar em algo que apenas ouvia pelos meios de comunicação e tinha pouco conhecimento prático de como realmente funcionava”, destaca.

O projeto e a plataforma
Em equipe, eles criaram a Student’s Journey. De acordo com Edenilson, foram propostos quatro problemas. O tema escolhido pela equipe foi “Falta de engajamento dos estudantes nos modelos pedagógicos voltados ao empreendedorismo e inovação”.

Com isso em mente, o grupo levantou vários questionamentos que desencadearam hipóteses, baseadas na realização de três pesquisas quantitativas, envolvendo 160 alunos, e outras duas pesquisas qualitativas com professores da área de inovação, empreendedores e pessoas do mercado. O objetivo era ter um fluxo entre universidade, estudante e mercado

O acadêmico explica que, primeiro, a ideia era validar o problema que de fato existe: as universidades propõem aos estudantes iniciativas sobre empreendedorismo e inovação, mas eles não são aproveitados. “Com a pesquisa obtivemos respostas de que muitos alunos ingressam num determinado curso para obter uma estabilidade no mercado, mas não participam de eventos sobre empreendedorismo e inovação por faltar tempo, mas vimos que sim, haveria interesse por participar”, observa.

Para Edenilson, a experiência em participar da criação da plataforma foi, em si, a recompensa. Ele conta que sempre quis cursar Engenharia Civil e que, ao longo do curso, muitas vezes ele se perguntou se realmente era isso que ele queria. Participar de atividades concretas, o ajudou a refletir sobre isso. “Os professores do curso me incentivaram a buscar atividades que ajudariam a aperfeiçoar minha carreira, a pensar que, mesmo terminando os estudos, nunca devemos parar e sempre buscar inovações e tecnologias para nos aprimorarmos”, destaca.

Saiba mais
A Student’s Jorney é um modelo de negócios com a proposta de criar uma série de eventos de inovação e empreendedorismo desenvolvidas ao longo da carreira universitária. Essa jornada estaria dentro da plataforma, ligando, assim, empresas, universidades e a comunidade. Os eventos seriam catalogados para que fossem realizados por todos os estudantes e, ao participarem, eles seriam premiados com um bônus, criando um histórico para o seu currículo e sua vida profissional. 

Acesse AQUI para conhecer a plataforma.