Ensino

Intercâmbio: oportunidade para ampliar conhecimentos e transpor barreiras

23/06/2021

14:40

Por: Caroline Simor / Assessoria de Imprensa UPF

Fotos: Arquivo pessoal

Seja na modalidade presencial ou virtual, parcerias firmadas entre a UPF e diversas instituições do mundo permitem novas experiências e mais formação para os estudantes

As tecnologias aproximam realidades e permitem que as barreiras geográficas fiquem para trás. Na UPF, por meio dos Intercâmbios, os acadêmicos contam com diversas possibilidades para conhecer novas culturas, aprender idiomas e vivenciar experiências em seus cursos, mas em outros países. Seja presencialmente, ao passar um período em outra instituição, ou de forma on-line, por meio do Programa de Intercâmbio Virtual, as oportunidades apontam vários destinos.

Ana Carolina Mattana Silva, acadêmica do curso de Engenharia de Alimentos, estava com tudo certo para dar início ao intercâmbio em Portugal, ainda em dezembro de 2020. O agravamento da pandemia da covid-19, ela precisou esperar, remarcou datas, correu atrás de documentações e, por fim, teve a autorização para, em abril de 2021, ingressar como estudante na Universidade de Algarve. Com a ajuda da equipe da Assessoria Internacional, apesar dos desafios, tudo deu certo ao final

Universidade de Algarve

Ana conta que as aulas iniciariam de forma remota, em função do lockdown vivido em Portugal. Quando chegou na cidade de Faro, onde cursa as disciplinas, depois de aguardar 14 dias de isolamento profilático e após o país iniciar o processo chamado de desconfinamento, a acadêmica entrou em sala de aula no dia 17 de maio. Com uma programação prevista de seis meses, ela relata que todo o processo a ajudou a crescer, amadurecer e aprender. “A experiência tem sido muito boa, é um crescimento pessoal e acadêmico gigante. Apesar de estarmos em meio a pandemia, Portugal, através de seu plano de desconfinamento, liberou o retorno das aulas presenciais em abril. O fato de poder voltar a viver esta realidade que tanto me fazia falta, significou muito”, relata a acadêmica.

Vivências transformadoras

Para a estudante, que está no nono nível do curso, o acolhimento pelos colegas e docentes de Portugal foram fundamentais para que ela se sentisse segura. Ela ressalta que a troca de conhecimentos e de culturas tem um grande peso na vivência diária, uma vez que a Universidade do Algarve recebe centenas de intercambistas de diversos cantos do mundo. “Apenas em uma de minhas turmas havia alunos vindos da Bélgica, Nigéria, Guiné-Bissau, Camarões, Espanha e Brasil. Então, por questões de comunicação e entendimento, a maioria das minhas aulas são em inglês, tendo tradução aos não falantes/entendedores”, conta.

Além das pequenas adaptações quanto ao fuso horário, Ana pontua que o idioma também é um desafio. “Por mais que aqui as pessoas também falem português, a questão da fala rápida e do significado de algumas palavras foram complicadas no início, mas agora já estou acostumada. Além disso, o fato de ver que a maioria dos portugueses possuem a facilidade de se comunicar em inglês também me chocou bastante”, relata. 

Tudo valeu a pena, segundo a acadêmica, inclusive a correria. Com o apoio da família, dos amigos e da equipe da Assessoria Internacional, ela se sentiu motivada e preparada. Ana espera que, depois dessa experiência, novas oportunidades se abram. “O fato de a Universidade de Passo Fundo incentivar o intercâmbio através da parceria entre instituições é extremamente importante. Por isso, digo a quem tem interesse em fazer intercâmbio, vale a pena cada momento, cada dinheiro investido, cada conhecimento adquirido. Morar no exterior traz um crescimento pessoal gigantesco, onde você precisa aprender a se virar sozinho, passar pelas adversidades, pois nem tudo será como queremos. Então eu digo mais uma vez, façam intercâmbio através da Universidade”, pondera.

Programas da UPF

Grande parte dos estudantes de graduação ou pós-graduação almejam estudar em uma instituição fora do país, realizando o que se chama oficialmente de mobilidade acadêmica, mais popularmente, conhecido como intercâmbio. Existem diferentes possibilidades de concretizar este objetivo, seja, estudando por um semestre, um ano, um curso de curta duração ou participando de um evento

De acordo com a coordenadora da Assessoria Internacional, professora Dra. Luciane Sturm, a UPF possui convênios com mais de 50 instituições internacionais de diferentes países da América, Europa e África. Segundo ela, com a pandemia, muitos estudantes tiveram de adiar esse plano e, alguns que já se encontravam em outo país, no início de 2020, acabaram retornando ao Brasil. Nesse contexto complexo e desafiador, a Assessoria Internacional da UPF testou um projeto piloto em 2020/2, com o objetivo de possibilitar uma experiência diferenciada no âmbito internacional que pudesse abranger um número maior de estudantes. Esse projeto piloto foi institucionalizado como Programa de Intercâmbio Virtual (PIV), integrante do Plano Estratégico de Internacionalização UPF.

O PIV proporciona, ao acadêmico regularmente matriculado na graduação UPF, a possibilidade de cursar disciplinas no modelo remoto em uma universidade internacional/estrangeira, concomitantemente aos estudos em seu curso de origem na UPF. Conforme relata Luciane, muitas instituições oferecem essas oportunidades para seus estudantes. “Não é um modelo de ensino totalmente novo, não surgiu com a pandemia, mas, foi potencializado desde 2020. É um Programa mais abrangente, a partir do qual um maior número de estudantes pode participar, tendo a chance de registrar essa experiência em seu histórico escolar”, destaca a coordenadora.

Prepara-se para aproveitar as oportunidades

A equipe da Assessoria Internacional orienta que o acadêmico interessado deve, necessariamente, ter um bom conhecimento de espanhol ou de inglês, pois são os idiomas exigidos, como requisito básico, pelas instituições parceiras neste projeto.
 
Para 2021-2, já estão disponíveis as convocatórias para a Universidade Nacional de Córdoba (UNC) – Argentina e para a Universidad Popular Autónoma del Estado de Puebla (UPAEP), México, Universidad de la República (Udelar), no Uruguai e, em breve, para IES do Chile. Além disso, também, será divulgada a convocatória para mobilidade presencial para 2022.

A UPF também vem oferecendo desde 2020/2, a oportunidade para estudantes de outros países realizarem disciplinas neste modelo em nossos cursos. Neste semestre, a Instituição conta com estudantes da Argentina inseridos nos cursos de Jornalismo e Psicologia, e um grupo que realiza curso de Português para Estudantes Internacionais, oferecido pelo Programa de Pós-Graduação em Letras. 

Para Luciane, realizar um Intercâmbio é, com certeza, um diferencial no currículo que pode abrir portas aqui no Brasil, assim como fora também. “Nossa observação é que o acadêmico se dedique no aprendizado de outro idioma, que fará a diferença na realização dos intercâmbios, no aproveitamento das matérias e dos conhecimentos recebidos nas instituições. Mesmo com o fim da pandemia, nossa ideia é manter e ampliar as relações com outras universidades, potencializando o intercâmbio virtual e permitindo mais espaços interculturais de formação”, observa, destacando que estão previstas novas parcerias com Argentina, Chile e México, além de outros países. 

Os interessados em saber mais sobre as experiências no exterior, podem acompanhar as redes sociais da Assessoria Internacional: Facebook e Instagram

Quer qualificar o currículo? Acesse aqui.

Saiba mais sobre a realização de exames de proficiência internacionais.

Pensa em construir uma uma carreira no exterior? Clica aqui
 

INSCREVA-SE