Notícias UPF

Um chamado aos cardumes

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Ciclo de palestras promovido pelos estudantes do curso de Medicina Veterinária debaterá a aquicultura

Na disciplina de Aquicultura e Sanidade Aquícola os acadêmicos têm o costume de convidar para eventos chamando a comunidade de cardumes, uma referência aos estudos das espécies aquáticas. Pensando em aproveitar as oportunidades de encontros virtuais, acadêmicos do 9º nível do curso de Medicina Veterinária promovem, a partir desta quarta-feira, 16 de setembro, o 1º Ciclo de Palestras em Aquicultura da UPF ou Cicloaqui. Programado para contar com seis encontros, o evento inscreve por aqui e é aberto à comunidade acadêmica, bem como aos profissionais da área. 

A programação abordará temas como aquicultura, nutrição, controle de doenças e processamento de pescados. Além desta quarta, os encontros ocorrem nos dias 7, 14, 21 e 28 de outubro e no dia 4 de novembro, todos pela plataforma Google Meet. No primeiro encontro, o palestrante convidado é o Me. Aparício Streit, membro da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). Ele abordará o tema “Vivências e perspectivas na produção aquícola”. 

Para o docente da disciplina de Aquicultura, professor Dr. Leonardo José Gil Barcellos, a construção do evento foi uma forma de unir a praticidade e a possibilidade de reunir pessoas de vários locais do mundo virtualmente, somada a oportunidade de debater temas importantes para a formação acadêmica. A ação contou com a parceria da professora Dr. Gessi Koakoski, que também ministra a disciplina.

Envolvimento prático com a formação
Na opinião de Barcellos, organizar o Ciclo também foi uma ferramenta para que os acadêmicos pudessem se envolver de forma mais ativa na disciplina. “Já que temos esse modelo das aulas teóricas remotas, porque não aproveitar a potencialidade do momento? Então, combinamos, juntamente com a professora Gessi, de convidar uma série de colegas, referências na área, em forma de ciclo, para que os estudantes também pudessem participar, de forma ativa, na organização”, explica.

Para a estudante Carolina Geraldi da Silva, a experiência tem sido enriquecedora, uma vez que, na organização, ela tem a possibilidade de conversar e interagir com profissionais e pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Bioexperimentação (PPGBioexp). “Importante nos envolvermos em eventos como este, pelo conhecimento, mas principalmente para aprendermos a organizar ações e nos aproximarmos com profissionais que já estão no mercado. Assim, quando estivermos nesse mercado, já teremos essa comunicação”, frisa.