Notícias UPF

Reitora da UPF participa de live com estudantes

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Com a proposta de abrir um novo canal de comunicação com toda a comunidade acadêmica, focando nas necessidades dos estudantes, a Universidade de Passo Fundo (UPF) promoveu, nesta segunda-feira, dia 18 de maio, uma live com a participação da reitora, professora Dra. Bernadete Maria Dalmolin. O encontro se deu pelo Instagram da Instituição e surgiu a partir da demanda dos próprios estudantes durante as reuniões que vêm sendo realizadas desde o início da pandemia, com representantes dos Diretórios e Centros Acadêmicos e Diretório Central dos Estudantes (DCE), a fim de possibilitar processos de escuta e de avaliação das realidades vivenciadas pelos acadêmicos.

As temáticas tratadas durante a live foram escolhidas a partir do mapeamento de preocupações manifestadas pelos acadêmicos à Instituição, por meio de redes sociais, e-mails, contato com coordenadores e com o Setor de Atenção ao Estudante. Entre os temas abordados, estiveram questões relacionadas ao contexto da pandemia, ao retorno das aulas presenciais, às questões de ordem financeira e ao fortalecimento da Universidade enquanto instituição comunitária.

Para a reitora, a UPF inaugurou um novo espaço de interlocução como forma de atingir um público maior de estudantes, para falar da vida institucional e do cotidiano diferente desses últimos meses. “Sabemos que é um tempo de mais ansiedade, de muita incerteza, afinal, estamos vivendo a maior crise das nossas gerações. Nos foi apresentado um ‘inimigo invisível’ que nos tirou totalmente da rotina, que ameaça a nossa condição humana, a nossa condição de estudo, de convivência, a situação econômica”, disse.

A professora Bernadete acrescentou, ainda, que a Instituição sabe das dificuldades e dos limites que a pandemia impôs, mas que isso não impede a todos de manter projetos e sonhos vivos, assim como manter a formação num crescente. “A pandemia está mais demorada do que supúnhamos inicialmente, mas ela vai e nós retomaremos nossas atividades. Imaginamos que teremos de retomá-las gradativamente e estamos trabalhando para isso. Nessa volta, teremos condições de integralizar o semestre pela retomada das aulas práticas, de laboratórios, estágios. Tais atividades nos ajudarão a compreender melhor o aprendizado deste tempo e recuperar ‘componentes’ que possam ter ficado deficitários”, completou.