Notícias UPF

Início das articulações locais para execução do Inova RS ocorreu na UPF

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Natália Fávero

Universidade sediou o evento Marco Zero do Inova RS, nesta quinta-feira, 19 de setembro

Transformar ideias, pesquisas e resultados tecnológicos em riquezas e negócios. Essa é a estratégia para que, em 2030, o Rio Grande do Sul (RS) seja referência global em inovação como estratégia de desenvolvimento local. Para alcançar esses resultados, o conhecimento será a principal ferramenta do programa Inova RS, do Governo do Rio Grande do Sul, lançado em agosto e que teve como início das articulações o evento Marco Zero da região Produção e Norte, realizado na Universidade de Passo Fundo, nesta quinta-feira, 19 de setembro, no Centro de Eventos, Campus I.

O evento Marco Zero da região Produção e Norte foi realizado na UPF, nesta quinta-feira, 19 de setembro

O Inova RS é um programa gaúcho de articulação entre governo, universidades, empresas e sociedade, chamado de quádrupla hélice, que propõe pactuações locais de inovação em diversas regiões do estado. O programa estimulará o investimento em inovação tecnológica para potencializar o crescimento do estado e para torná-lo um lugar capaz de gerar, reter e atrair empreendedores, negócios e investimentos intensivos em conhecimento. “Em Passo Fundo e região, temos inúmeras instituições de ensino superior que geram conhecimento. A economia do século XXI é baseada no conhecimento, portanto, o maior valor é a capacidade intelectual que as pessoas têm de transformar suas ideias, pesquisas e resultados tecnológicos em riqueza e empreendimentos para as regiões onde vivem. Esse projeto coloca a inovação e o conhecimento no centro da estratégia de desenvolvimento das regiões e do estado”, destacou o secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do RS, Luís da Cunha Lamb.

Secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do RS, Luís da Cunha Lamb

A Universidade de Passo Fundo (UPF) integrou o grupo de trabalho que elaborou a proposta do programa e fará parte dos processos que implementarão as ações na região da Produção e Norte do estado. “Temos um papel estruturante e articulador neste campo da inovação, sobretudo porque produzimos conhecimento para essa grande região e é a partir do conhecimento que de fato podemos pensar em inovação”, afirmou a reitora da UPF, professora Dra. Bernadete Maria Dalmolin.

Entre as próximas tarefas na região estão a formação dos comitês estratégico e técnico, o mapeamento do ecossistema regional de inovação, a articulação dos atores relevantes da região, a apresentação e definição dos projetos prioritários, dos responsáveis e dos parceiros, a implementação e o acompanhamento dos projetos e do evento anual de avaliação. “A UPF atuará como liderança nesse processo na região, dando suporte aos municípios que queiram investir na área de inovação. Queremos que nossos alunos, egressos ou não, possam ter ideias e empreender”, afirmou o vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UPF, professor Dr. Antônio Thomé.

O potencial de inovação das regiões Norte e Produção contribuiu para que essas regiões fossem contempladas no mapa do Programa Inova RS. “A UPF se envolveu nesse projeto por ter integrado a equipe que pensou e elaborou metodologicamente o Programa. Agora, somos um dos atores locais que ajudará a estabelecer o programa na região. A região Norte e a região da Produção entraram no mapa do Inova RS em função de já terem um ecossistema em funcionamento, como o Parque Tecnológico, a incubadora e a agência de inovação, além de parceria com municípios. Isso colocou a Universidade como protagonista para servir esse programa”, enfatizou o representante da UPF no projeto, Giezi Schneider, que é coordenador da Agência de Inovação Tecnológica da UPF (UPFTec).

Além da reitora da UPF e do secretário estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, a solenidade de abertura do Marco Zero contou com a participação do secretário de Desenvolvimento de Passo Fundo, Carlos Eduardo da Silva, e da presidente do Corede Produção e do Fórum dos Coredes do RS, Munira Awad. Os vice-reitores de Extensão e Assuntos Comunitários, professor Dr. Rogerio da Silva, e Administrativo, professor Dr. Cristiano Cervi também participaram da primeira reunião de trabalho do programa, bem como representantes da sociedade, empresas, instituições de ensino superior e governos locais.

O projeto Inova RS contempla ainda as regiões Metropolitana e Litoral Norte; Sul; Fronteira Oeste e Campanha; Central; Noroeste e Missões; Serra e Hortênsias; Região dos Vales.