Notícias UPF

Egresso é convidado da aula inaugural do curso de Agronomia

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Camila Guedes

Atividade reuniu acadêmicos do curso e alunos da pós-graduação na noite dessa quarta-feira, 13 de março

O curso de Agronomia da Universidade de Passo Fundo (UPF) promoveu, na noite dessa quarta-feira, dia 13 de março, sua aula inaugural com a presença do engenheiro agrônomo Fernando Fávero, que é egresso da UPF e atualmente é gerente técnico da Copacol, no Paraná. A atividade reuniu, no auditório da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (Feac), acadêmicos de todos os níveis da graduação e também alunos do Programa de Pós-Graduação em Agronomia (PPGAgro). 

As aulas inaugurais no curso de Agronomia foram retomadas no ano passado e, conforme o coordenador do curso, professor Dr. Vilson Klein, têm como objetivo trazer ex-alunos para que compartilhem sua caminhada e socializem informações sobre como se tornaram profissionais de sucesso. “Isso, com certeza, desperta muito interesse e motivação nos estudantes para atingirem também aquele nível de formação e inserção no mercado. Eu ainda me lembro das minhas aulas inaugurais há 30 anos e essa foi uma das motivações, porque acaba sendo um momento diferente, com uma pessoa fora da Instituição, que está mais inserida no mercado”, destacou o professor. 

Em sua fala, Fávero compartilhou um pouco das suas experiências profissionais e também ressaltou o que o mercado espera dos profissionais da área, quais são as tendências e quais as expectativas em relação aos profissionais que estão para se formar. “A gente sabe da criação de uma série de universidades em todo o Brasil, cursos sendo liberados, mas que ainda não têm a formação técnico-científica necessária e com a qualidade que instituições como a UPF ainda preservam nos seus estudantes”, disse o palestrante. 

Além da conversa com os acadêmicos, ao longo da quarta-feira, Fávero esteve na Instituição conduzindo um processo seletivo para a realização de estágio na Copacol. “Os profissionais da UPF que vão para o estado do Paraná realmente se diferenciam, eles são valorizados. Por isso, a gente faz questão de voltar para a Universidade e fazer uma seletiva de profissionais para ocupar vagas dentro da nossa organização. A UPF para nós é capital humano, e a gente acredita e confia muito nesses profissionais que a Instituição forma”, completou.