Notícias UPF

Creati se prepara para comemorar 30º aniversário

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Leonardo Andreoli

Seminário do Creati reuniu cerca de 300 pessoas nesta terça-feira para momento de integração e alegria

No próximo ano, o Centro de Referência e Atenção ao Idoso (Creati) comemora seu 30º aniversário. Nesta terça-feira (10/12), o Seminário do Creati foi uma prévia de como devem ser as comemorações e também demonstrou o espírito que embala essa jornada. Com muita alegria e descontração, cerca de 300 integrantes do Centro participaram das atividades realizadas no Centro de Eventos e outros espaços do Campus I da UPF. Além disso, a troca de conhecimento – marca característica das atividades do Centro – também foi proporcionada por meio de palestra e 11 oficinas de diferentes temáticas.

O coordenador do Creati, que é vinculado à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (VREAC) da UPF, Diego Piva afirmou que hoje o Centro atende a mais de 800 pessoas em Passo Fundo e nos campi Carazinho e Lagoa Vermelha. “Este foi um ano de muita alegria e nada seria possível se não fosse a ajuda e a dedicação dos colegas de Passo Fundo e dos campi”, destacou durante a abertura do Seminário. Ele enfatizou ainda que neste ano o Seminário teve uma organização diferente. Além de palestra, foram realizadas 11 oficinas com temáticas que envolveram dança, alongamento, ginástica, emoções, memória, origami, trilha ecológica no Muzar, visita à RPPN UPF, ioga e arteterapia.

Com alegria e descontração, cerca de 300 integrantes
participaram das atividades do Seminário do Creati

O vice-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários, professor Dr. Rogerio da Silva, ressaltou que desde seu início, o Creati tem desempenhado um importante papel à população idosa de Passo Fundo e região ao oferecer uma ocupação qualificada. Ele ainda lembrou que a cada ano cresce o número de pessoas idosas, o que demonstra a necessidade de se oferecer esse tipo de serviço qualificado a essa população.

Encontro e partilha
Isaura Prestes é aposentada há 17 anos e há quatro participa do Creati. Ela, que foi eleita para ser a nova presidente do Diretório Acadêmico do Centro, acredita que, sem as atividades oferecidas, muitas pessoas acabariam ficando em casa fazendo nada. Do contrário, o envolvimento com o Creati proporciona a descontração, a partilha e a alegria nos momentos vividos com os amigos.

Da mesma forma, o recém aposentado João Luiz Reichert encontrou no Centro uma forma de aproveitar este novo momento da vida. Convidado pela esposa, Elisa, decidiu ingressar na turma de ginástica postural. Duas vezes por semana ele tem encontro marcado com os colegas, mas, na opinião dele, a participação dos homens ainda é um tabu. Ele, que era professor da Instituição, avalia que a participação no Creati proporciona conhecer novas pessoas que não eram do convívio e formar novas amizades.

Creati proporciona a descontração, a partilha e a alegria nos momentos vividos com os amigos 

Abertura
A palestra de abertura abordou o tema “1500 passos para enfrentar os desafios da longevidade” com o professor Eduardo Danilo Smitch. Durante sua fala, Smitch apontou dados do crescimento da população idosa no Brasil, que deve representar 20% do total até 2035, e da importância do cuidado e da preparação que as pessoas devem ter para chegar a esta etapa da vida.

A abertura contou ainda com a participação do Coral do Creati Carazinho, que apresentou o Hino do Creati. A coordenadora da Divisão de Extensão, professora Dra. Adriana Bragagnolo, também participou da abertura do evento.
 

Oficina de conexão com a natureza na RPPN UPF

Os espaços naturais protegidos pela RPPN UPF receberam um grupo de 18 participantes do CREATI para a realização de atividades de conexão com a natureza. Foi realizada uma trilha interpretativa com o tema "o desenvolvimento da natureza e o desenvolvimento da vida", comparando as etapas de nossas vidas com o avanço da vegetação ao longo do processo de regeneração natural. O trabalho foi conduzido pelo professor Dr. Jaime Martinez, pela mestranda do PPGCiAmb, Vânia do Amarante e pela bolsista PIBIC/Jr., Bianca Petry Bortoluzzi. 

De acordo com Martinez, elas participaram ativamente de todas as atividades propostas, realizando a caminhada de cerca de 2,2 km atravessando campo, capoeirão e floresta, passando por pontilhões, escalando encostas, bebendo água das nascentes, entrando no rio, para uma conexão efetiva com a natureza.

Durante a trilha, o conhecimento dekas sobre a natureza e a vida foi compartilhado em todas as estações, em amplas rodas de conversas, aproximando e integrando pessoas, gerações e natureza.