Notícias UPF

A produção de cervejas em debate na UPF

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Jéssica França

Palestra sobre “Cerveja, música, química e engenharia” reuniu acadêmicos de quatro cursos de graduação

A Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio dos cursos de Química (bacharelado e licenciatura), Engenharia Química e Engenharia de Alimentos, promoveu, na noite de terça-feira, dia 9 de outubro, uma palestra sobre “Cerveja, música, química e engenharia” com o baterista da banda “Nenhum de Nós” e consultor de cervejas, Sady Homrich. O evento ocorreu no Centro de Eventos, Campus I. 

Estiveram presentes no evento o diretor do Instituto de Ciências Exatas e Geociências (Iceg), professor Dr. Luiz Marcelo Darroz; o coordenador do curso de Engenharia de Alimentos, professor Dr. Vandré Brião; a coordenadora do curso de Engenharia Química, professora Dra. Aline Dettmer; o coordenador do curso de Química Licenciatura, professor Me. Lairton Tres; e a coordenadora do curso de Química Bacharelado, professora Me. Ana Paula Harter Vaniel. 

De acordo com a professora Ana Paula, a ideia para a realização do evento surgiu da indicação do Conselho Regional de Química. “Pensamos que seria bem interessante trazer alguém que pudesse falar sobre cerveja, música e a profissão do químico. Além disso, tínhamos o objetivo de motivar nossos acadêmicos para a divulgação do Vestibular, para que se tornem parceiros, e o propósito de debater sobre esse novo mercado de trabalho, nessa área que é a produção de cerveja artesanal, mercado que cada vez mais vai precisar de bons profissionais para mais controle de qualidade”, explicou.  

Novas possibilidades de atuação
Segundo o professor Brião, há diversos tipos de cerveja e também muitas que estão em processo de criação, com características diferentes, exigindo uma complexidade muito forte para produção, e, com isso, exigindo profissionais capacitados também. “Esse evento é uma união de várias profissões. Julgo importante destacar que, conforme o Sady afirmou, não se pode ser especialista em uma coisa única, a gente tem que ter uma visão aberta do mundo. E o que precisamos é de acadêmicos que estudem para ter uma visão aberta, ampla, e o ensino superior tem essa função”, disse Brião. 

A palestra foi promovida pelos quatro cursos de graduação, abordando assuntos que integram a produção de cervejas como processo biotecnológico e químico, envolvendo também aspectos da engenharia no processo. 

Sady Homrich é baterista da banda “Nenhum de Nós” desde sua fundação há 30 anos. É engenheiro químico desde 1989 e homebrewer desde 1983. Durante o encontro, ele falou sobre suas experiências como engenheiro químico e músico. “Uma coisa que acho importante é a gente se calçar, estudar. Quando me perguntam na área da música o que indico, digo que se dedique ao seu instrumento, mas que não deixe de estudar na universidade. Que tenha uma visão universal do mundo, que saiba se relacionar com as pessoas. E faço a mesma coisa quando falo com cervejeiro, não adianta só pensar na cerveja, tem que pensar em quem vai tomá-la. Tive a sorte de fazer as duas coisas, a engenharia e a música. Sempre digo, tem que abrir a cabeça e trabalhar com o coração, um dia, tive que escolher uma das áreas, mas, depois, as coisas se juntaram de novo, porque realmente amando o que a gente faz, isso não se torna pesado”, disse.

Conheça o mercado de trabalho: 
Engenharia Química
O mercado de trabalho para o engenheiro químico regional volta-se para as áreas de energias renováveis (biocombustíveis, produção de bioetanol a partir de biomassa local, como farelo de soja e aveia), para a extração de óleos vegetais (soja, sorgo, aveia) e para a produção de ração animal. Além disso, destacam-se os espaços nas indústrias de tintas prediais e automotivas (máquinas agrícolas), nas indústrias têxtil, de cosméticos e higiene pessoal, assim como nas indústrias de tratamento de superfícies metálicas e não metálicas. Os profissionais também podem atuar nas indústrias de transformação dos polímeros, de gemas e joias, de erva-mate, frigoríficas e em laticínios, bem como nas indústrias farmacêuticas e de medicamentos.

Engenharia de Alimentos 
As indústrias da região de Passo Fundo possibilitam boas oportunidades para atuação profissional e para estágios da Engenharia de Alimentos. No cenário nacional, o mercado do trabalho também está em expansão, sobretudo na área de controle de processos, desenvolvimento de novos produtos, controle de qualidade, planejamento de projeto industrial e fiscalização de alimentos. O engenheiro de alimentos atua ao longo de toda a cadeia produtiva e suas principais áreas de atuação são: produção, desenvolvimento de produtos e controle de qualidade.

Química Bacharelado
O campo de atuação do bacharel em Química é amplo e envolve, entre outras possibilidades, os laboratórios analíticos e as unidades produtivas em geral, em indústrias de processos químicos na direção, supervisão, e responsabilidade técnica; assessoria, consultoria; elaboração de pareceres e laudos; análises físico-químicas, controle de qualidade; além de pesquisa e desenvolvimento de operações e processos industriais. Poderá atuar na gestão de empresas rurais, cooperativas, agroindústrias, operadores logísticos, organizações comerciais do atacado e varejo e entidades ligadas ao setor, bem como nos vários órgãos de administração pública.

Química Licenciatura 
Os licenciados podem atuar como docentes em instituições públicas e privadas, nas disciplinas de Ciências (ensino fundamental) e de Química (ensino médio), bem como em laboratórios de controle de qualidade, assessoria, consultoria e comercialização. Também podem atuar em atividades de pesquisa, com registro no Conselho Regional de Química (CRQ).