Notícias UPF

Experiência docente e visão de gestor

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Arquivo/UPF

Ao longo dos 20 anos em que atuou na Universidade, o professor Dr. Cristiano Cervi construiu uma trajetória de compromisso com a Instituição, acreditando em um trabalho coletivo e colaborativo

 “O gestor deve ter uma visão de trabalho colaborativo, de integração e de desenvolvimento acadêmico e, essencialmente, deve respeitar as diversidades e especificidades de cada curso e área”. Foi com essa visão que o professor Dr. Cristiano Roberto Cervi assumiu, em 2018, a Vice-Reitoria Administrativa da Universidade de Passo Fundo (VRADM/UPF). Unindo a experiência de docente e a de gestor, adquirida nos últimos anos dentro da Instituição, construiu ao lado dos colegas de gestão, um projeto pensado para ser coletivo e colaborativo. 

A trajetória na Universidade do vice-reitor, que faleceu nesta segunda-feira, dia 19 de outubro, começou muito antes de ele se tornar professor. Egresso do curso de Ciência da Computação, foi como estudante que teve início sua relação com a Instituição. Após a graduação, Cervi concluiu o mestrado também em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e, em seguida, o doutorado na mesma área, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Na instituição, ele ingressou como docente em 2000. Ao longo dos anos, assumiu posições estratégicas: iniciou no Centro de Ensino Médio Integrado; foi professor pesquisador e extensionista; coordenador da área de Informática; do curso de graduação em Sistemas de Informação; docente do Programa de Pós-graduação em Computação Aplicada (PPGCA); coordenador do Centro de Inovação em Desenvolvimento de Software; membro da Comissão da Reforma Administrativa do Conselho Diretor da FUPF; diretor do Instituto de Ciências Exatas e Geociências (Iceg) de 2010 a 2018; e, desde 2010, era o coordenador do “Planejamento Estratégico do Iceg”. 

Comprometido com o trabalho, o professor Cervi acreditava que é em um ambiente complexo que evoluímos, aprendemos e unimos forças, e considerava que o esforço de todos é o que constrói uma gestão de sucesso. “Entramos na Universidade para ser professor, mas, ao longo do tempo, somos desafiados a assumir cargos de gestão, como coordenação de curso e direção de unidade. São nesses espaços de gestão que aprendemos muito e, especialmente, fortalecemos a relação com as pessoas, que são os principais atores no processo de gestão”, disse em entrevista concedida em 2018, pouco antes de assumir a Vice-Reitoria.