Ensino

Novos tempos exigem novas formas de aprender

16/11/2021

10:56

Por: Caroline Simor - Assessoria de Imprensa

Fotos: Carla Vailatti

De olho nas necessidades e na evolução da educação, a UPF propõe uma nova forma de fazer graduação: os Cursos Híbridos

Conexão em tempo integral. Filmes, músicas e até a educação na palma da mão. Essas realidades exigem das instituições de ensino uma nova postura e uma nova visão para oportunizar à sociedade formações dinâmicas, reais e qualificadas. Desafiada e buscando acompanhar a evolução e os novos tempos, a Universidade de Passo Fundo (UPF) criou os Cursos Híbridos: uma nova forma de aprender. A modalidade está com inscrições abertas e as aulas iniciam em fevereiro.

Um dos grandes diferenciais da nova modalidade de ensino é a experiência formativa a partir de três formas de aprendizagem: assíncrona, síncrona e presencial. Essa soma de metodologias é o que a Universidade propõe com os Cursos Híbridos.

Diferentes formas de aprender

Segundo o coordenador, professor Dr. Miguel da Silva Rossetto, esta modalidade, nova para a região, permite ao acadêmico a vivência da Universidade em todos os seus aspectos e proporciona, ao mesmo tempo, maior autonomia do estudante. “Os nossos cursos nascem com uma identidade que os difere tanto dos cursos presenciais quanto dos cursos EAD, justamente porque potencializam os processos de ensino e de aprendizagem por meio de recursos tecnológicos nas aulas síncronas, assíncronas e presenciais”, comenta.

Segundo Rossetto, o modo presencial de desenvolver a aula, tradicionalmente conhecido por todos, é preservado nos cursos e, comporta a interação direta e presencial entre professor e aluno, permitindo o uso da estrutura física, a exemplo dos diversos laboratórios e bibliotecas. Já o modo assíncrono é relativamente conhecido, e trata-se da relação do estudante com o material didático desenvolvido especificamente para este fim. “Aqui, o aluno poderá estudar em qualquer tempo e espaço, pois é uma experiência que, a partir da autonomia do aluno, a aprendizagem se dará por meio de atividades desafiadoras e formativas”, observa. Por fim, ele ressalta que o modo síncrono é mais novo no contexto educacional. São aulas online, ao vivo, que funcionam como no presencial e garantem a relação direta professor e aluno, porém o aluno não precisa se deslocar para a universidade.

Mais interação, flexibilidade e possibilidades

A ideia de contemplar três modalidades de aprendizagem e transformar em uma só proposta, tem como objetivo garantir a vivência plena de experiências na Universidade. Para o coordenador, os cursos Híbridos permitem mais integração, flexibilidade e a possibilidade de oferecer cursos mais acessíveis. 

Nesta nova modalidade, o acadêmico tem acesso a toda a estrutura da Universidade, uma vez que permanece com o vínculo institucional e, por consequência, o contato com todas as ações de ensino, pesquisa e extensão. Para este primeiro ingresso, são disponibilizadas 8 oportunidades de cursos, oferecidas no Campus I e nos polos regionais da UPF: Agronegócio, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia de Produção, Gestão Pública, Geografia, Pedagogia e Serviço Social.

Conexão e dinamismo para aprender sem fronteiras físicas

Rossetto relata que outro diferencial do curso é o fato de atuarem em rede. Ele salienta que o mesmo curso ocorre ao mesmo tempo em todos os polos. Ou seja, se o estudante está inscrito em Carazinho, mas estiver em Passo Fundo, por qualquer motivo pessoal ou profissional, ele vai acompanhar a mesma aula e o mesmo conteúdo.

Outra liberdade que os Cursos Híbridos oferecem é que eles não têm pré-requisitos curriculares. Como foram pensados por módulos temáticos, eles possuem um currículo mais dinâmico e menos linear, onde o estudante tem autonomia para construir a sua trajetória dentro da graduação escolhida. “Ao ingressar nos módulos, disponíveis em cada curso e em cada área, o estudante poderá fazer o seu percurso, dentro das suas linhas de interesse. O acadêmico terá acesso aos conteúdos de forma integral, acompanhando as atividades presenciais e síncronas, permitindo uma formação dinâmica e mais fluída”, comenta Rossetto, reforçando que os conteúdos são focados, voltados para cada módulo e mais objetivos dentro de projetos práticos de cada área.

Inscreva-se

Os Cursos Híbridos estão com inscrições abertas para a primeira etapa de ingresso. Ao longo do ano serão quatro oportunidades para inscrição na modalidade. As aulas terão início em fevereiro de 2022. 

Para saber mais, basta acessar www.upf.br/ingresso.
 

INSCREVA-SE