Notícias UPF

Ritmo, expressão e movimento

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Arquivo UPF

Grupo de Danças da UPF completa 25 anos divulgando a arte da dança para a comunidade local, regional e interestadual

Dos passos precisos do ballet aos movimentos intensos do street dance. Desde 1992, o Grupo de Danças da Universidade de Passo Fundo (UPF) une passos e ritmos diversos com o objetivo de divulgar novas formas de arte, em específico a dança. Em 2017, o grupo formado por acadêmicos da Instituição e voluntários envolvidos com a prática da dança completa 25 anos de atividades. 

Na opinião da coordenadora do grupo, Sinara da Costa, são 25 anos de um trabalho dignificante. Ela foi a responsável por dar início ao grupo, que inicialmente se chamava Tanz e não tinha vínculo com a Universidade. Foi logo depois de criado, em 1994, que o grupo passou a ser vinculado à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da UPF (VREAC/UPF), com o objetivo de divulgar a Instituição e a arte da dança para a comunidade local, regional e interestadual, por meio de um trabalho artístico e cultural. 

O grupo, garante Sinara, é bem eclético e trabalha com diversos tipos de dança: ballet clássico, street dance, jazz e dança contemporânea. A ideia, segundo a coordenadora, é ensinar novas formas de arte, especificamente a dança, trabalhando ritmo, expressão, movimento e disciplina. Para isso, os alunos integrantes ganham uma bolsa auxílio para que possam manter suas atividades no grupo. 

Em constante renovação, ao longo desses 25 anos, muitas pessoas já passaram pelo Grupo. Alguns, segundo Sinara, descobriram na dança uma profissão. Outros usaram as técnicas ensinadas pela professora para se tornarem profissionais melhores. “Muitos tiveram toda essa base técnica e continuaram. Hoje, temos integrantes que viraram professores. Mas a gente recebe também um retorno de pessoas que saíram, buscaram outras profissões e agradecem até hoje o trabalho que foi feito, a disciplina e a técnica a qual tiveram acesso”, conta a coordenadora. 

Momentos de glória
Além de participar das atividades das Instituição, o Grupo de Danças também leva o nome da UPF aos mais diversos espaços de Passo Fundo e região, entre eles, eventos como o Festival Internacional de Folclore, as Jornadas Literárias e festivais de dança e apresentações em outras cidades. “É sempre muito bom, porque o bailarino trabalha por alguns momentos de glória, então, eles adoram dançar, se apresentar, mostrar o trabalho desenvolvido”, destaca Sinara. 

Na agenda do Grupo, também está o tradicional espetáculo de fim de ano, que permite aos bailarinos apresentarem o trabalho desenvolvido aos familiares e à comunidade. Neste ano, o espetáculo terá um gostinho especial, pois será comemorativo aos 25 anos e deverá reunir os integrantes da primeira formação do grupo, o que torna o evento, para Sinara, ainda mais gratificante. “Trabalhar com a dança sempre é gratificante e, além de ser uma alegria contar com o reconhecimento da comunidade, é muito bom fazer parte da história da Universidade também há bastante tempo”, finaliza.