Notícias UPF

Mipat reflete a finitude e o valor da vida

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Gelsoli Casagrande

Mês Interno de Prevenção de Acidentes do Trabalho acontece até o final de agosto na UPF

A Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF), por meio da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho, do Setor de Segurança e Medicina do Trabalho, da Seção de Desenvolvimento de Pessoas e da Agência de Comunicação e Marketing (Agecom), promove, até 31 de agosto, uma programação especial no Mês de Prevenção Interna de Prevenção de Acidente de Trabalho (Mipat). Nesta quarta-feira (16/08), professores, funcionários e estagiários remunerados participaram de mais uma palestra, realizada no auditório da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (Feac), Campus I. A temática foi “Finitude e valor da vida”, ministrada pela professora Dra. Ciomara Benincá.

Além das palestras, a programação da 3ª edição do Mipat conta também com oficinas, debates e apresentações artísticas. Na tarde desta quarta, foi a vez do Grupo de Danças da UPF, coordenado pela professora Sinara da Costa. O tema escolhido para este ano foi “Segurança e saúde: conscientização em primeiro lugar” e o objetivo, de acordo com os organizadores, é divulgar, orientar e promover a prevenção de acidentes, a segurança e a saúde no ambiente de trabalho. Os eventos são transmitidos via videoconferência para os demais campi da UPF, por meio da UPF Virtual.

Palestra
Professora titular, pesquisadora e extensionista da UPF, a professora Ciomara atua na área da psicologia da saúde e é tutora no Programa de Residência Multiprofissional em Atenção ao Câncer e Cardiologia. Ela destacou a importância do cuidado com a vida, no sentido de que cada pessoa precisa valorizar o seu dia a dia. Segundo a psicóloga, o ser humano tem a tendência a refletir sobre o que é realmente importante quando está próximo do fim da vida, o que faz com que os arrependimentos sejam maiores. “Devemos considerar cada dia como se fosse menos um dia em nossas vidas. O que estamos fazendo com o tempo que nos resta? Como estamos aproveitando? Essas perguntas precisam embasar nossas ações para que possamos ser feliz com o que temos”, destacou.

Intervenção artística
Buscando oportunizar a reflexão sobre o cuidado com a vida, o curso de Artes Visuais da UPF, vinculado à Faculdade de Artes e Comunicação (FAC), foi convidado a propor uma intervenção artística. Destsa forma, os alunos do projeto de extensão Comunidades Sustentáveis criaram a exposição “Segurança: plante e cuide essa ideia”.

Segundo a professora Mariane Loch Sbegen, que coordenou as ações, o objetivo foi sensibilizar os trabalhadores sobre o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) em suas atividades laborais. “Os equipamentos, assim como as flores, têm o objetivo de promover a reflexão sobre o autocuidado e a valorização da vida. Usando os equipamentos corretamente, não temos dúvida de que a colheita será feita em forma de sorrisos e flores”, destacou.