Notícias UPF

Inauguração da Galeria dos Ex-diretores marca homenagem aos 60 anos do IFCH

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Natália Fávero

Cerimônia de inauguração reuniu ex-diretores, professores, funcionários, alunos, FUPF e Reitoria da UPF

A cerimônia de inauguração da Galeria dos Ex-diretores do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade de Passo Fundo (IFCH/UPF) foi uma das atividades realizadas para marcar os 60 anos da Unidade Acadêmica. A solenidade ocorreu na quarta-feira, 25 de outubro, no hall do prédio do IFCH e contou com a presença de ex-diretores, professores, funcionários e alunos da Unidade, além de coordenadores de cursos e diretores de Unidades Acadêmicas da UPF, Reitoria da UPF e Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF). 

A galeria do IFCH é uma homenagem aos ex-diretores da Unidade Acadêmica. Participaram da solenidade os ex-diretores: Angelo Vitório Cenci, Antônio Kurtz Amantino, Emílio Trentin, Neusa Maria Henriques Rocha, Pedro Alcino Bervian, Rosani Sgari e Telisa Furlanetto Graeff. O ex-diretor Elli Benincá não pôde, por motivos de saúde, participar, mas encaminhou uma mensagem de felicitação ao IFCH.

A antiga Faculdade de Filosofia ajudou a dar forma a Universidade de Passo Fundo e se transformou em IFCH e em Faculdade de Educação (Faed), considerada unidade irmã do IFCH. Ao longo destas seis décadas, consolidou-se no ensino, na pesquisa e na extensão. Tem sete cursos de graduação: Filosofia (Bacharelado), Filosofia (Licenciatura), História (Licenciatura), Letras Português e Inglês (Licenciatura), Letras Português e Espanhol (Licenciatura), Psicologia (Bacharelado) e Secretariado Executivo (Bacharelado). Além disso, há dois Programas de Pós-Graduação stricto sensu (mestrado e doutorado em Letras e em História) e inúmeros cursos de pós-graduação lato sensu. Abrange mais de 1 mil alunos e já formou mais de 7,6 mil profissionais. 

A história do IFCH e suas conquistas foram comemoradas durante a solenidade e relembradas com muito carinho pelo atual diretor da Unidade, professor Edison Alencar Casagranda, que agradeceu a presença do público, especialmente a participação dos ex-diretores da Unidade. Uma galeria com os retratos dos ex-diretores foi inaugurada durante o evento. “Obrigado pelo Legado... Sem o esforço e a dedicação de todos vocês e de todos aqueles professores e funcionários das respectivas épocas, a Faculdade de Filosofia não teria existido e, consequentemente, não teria se tornado IFCH. E, o IFCH de ontem, não teria se tornado, com toda a certeza, o IFCH de hoje. Por isso, meus queridos, nosso reconhecimento... nossa estima... e nosso respeito”, declarou Casagranda.

O reitor da UPF, professor José Carlos Carles de Souza, destacou a importância do IFCH para a Universidade e enfatizou a relevância das homenagens realizadas em comemoração aos 60 anos da Unidade. “Com muita alegria uso a palavra para render homenagens a todos que integram essa Unidade e a todos que fazem parte da história do IFCH. São muitas conquistas e uma linda jornada continuada pelo trabalho e dedicação de cada um de vocês”, ressaltou o reitor. 

Também participaram da solenidade, a presidente da FUPF, Maristela Capacchi, a vice-reitora de Graduação, Rosani Sgari, ex-diretora do IFCH, o vice-reitor Administrativo, Agenor Dias de Meira Junior, e a vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários, Bernadete Maria Dalmolin. 

Breve histórico
Em janeiro de 1957, a antiga Faculdade de Filosofia – que em 1971 dá origem ao Instituto de Filosofia e Ciências Humana, realizava seu primeiro vestibular. Foram 62 alunos selecionados, sendo 12 para o curso de Filosofia, 38 para o curso de Pedagogia e 12 para o curso de Letras Anglo-Germânicas. Em março de 1957, a Faculdade iniciava suas atividades acadêmicas e a primeira aula magna fora ministrada em 7 de março, pelo professor Ernani Maria Fiori, com o tema “O ser e o absoluto”.

IFCH em números
- Mais de 1,2 mil alunos
- 7.634 alunos formados
- 23 funcionários
- 98 professores (47% doutores; 48% mestres e 5% especialistas)
- 7 cursos de graduação
- 2 programas de pós-graduação stricto sensu 
- inúmeros cursos de pós-graduação
(Para conhecer mais sobre o IFCH, acesse www.upf.br/ifch)

Ex-diretores: 

Faculdade de Filosofia
1957 – 1961: José Gomes (in memoriam)
1961 – 1971: Elydo Alcides Guareschi (in memoriam)
 
Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
1971 – 1974: Elli Benincá
1974 – 1982: Pedro Alcino Bervian
1982 – 12/1985: Antônio Kurtz Amantino
12/1985 – 05/1986: Olindo Fuzinatto (in memoriam)
1986 – 1990: Emílio Trentin
1990 – 1994: Antônio Carlos de Felippo Ancines (in memoriam)
1994 – 1998: Telisa Furlanetto Graeff
1998 – 2002: Angelo Vitório Cenci
2002 – 2010: Neusa Maria Henriques Rocha
2010 – 2014: Rosani Sgari

Confira a mensagem de ex-diretores do IFCH:

Elli Benincá
“Expresso, sinceramente, minhas felicitações aos ex-colegas, bem como aos atuais professores, funcionários e acadêmicos, por tão significativa data, desejando que o IFCH continue fortalecido e fiel ao seu compromisso primeiro com a formação humana e cultural dos acadêmicos, bem como com o desenvolvimento social de toda a comunidade”.

Pedro Alcino Bervian


“Fui um dos fundadores. Comecei a trabalhar com a primeira turma em 1959.Como diretor do Instituto, lembro de duas coisas muito importantes: a criação do curso de Psicologia e da promoção do Primeiro Encontro Regional de Literatura do Rio Grande do Sul, que depois se transformou nas Jornadas Literárias, encabeçada pela professora Tania Rösing. Lembro com gratidão dessas duas proezas”. 

Antônio Kurtz Amantino


“Desejo que o IFCH continue o brilhante trabalho que realiza em Passo Fundo e região, levando adiante o conhecimento das chamadas ciências humanas, área muito importante em qualquer sociedade. A área das ciências humanas é muito interessante, não que as demais não sejam, cada uma tem a sua importância, mas as ciências humanas trata de temas tão caros a existência humanas, que fogem ao simples materialismo das coisas. Estou muito feliz por essa homenagem aos ex-diretores”.

Emílio Trentin


“A história do IFCH é riquíssima pela importância das áreas de Psicologia, Filosofia, Letras, História e outros cursos em andamento que marcaram demasiadamente a Universidade e toda a região atendendo a sua finalidade que era o ideal dos seus fundadores, que na época trabalhavam por uma faculdade que desse formação para o grande número de formandos do ensino médio, que não tinham para onde ir a não ser para os cursos superiores da capital”.

Telisa Furlanetto Graeff


“Eu fiquei muito feliz com essa homenagem. Sempre que eu me lembro desse período que eu fui diretora, lembro de um período de bastante trabalho, mas também de muita alegria, era muito recompensador. Surgiam ótimas iniciativas e nós abraçávamos e fazíamos. Nós tínhamos um ideal comum, com ideias claras a respeito do que queria e de onde queria chegar, tinha muita sintonia. Eu me lembro como um período muito feliz da minha vida”.

Angelo Vitório Cenci 


“Foi um belo trabalho que o diretor fez de resgatar a história do IFCH ao completar 60 anos. O IFCH está entre as unidades mais antigas da Universidade, mas é apesar de ser uma unidade antiga tem uma vitalidade muito grande com graduação, pós-graduação, extensão. Então o pouco que a gente pode contribuir na gestão é recompensador ver que continua sendo levado adiante por quem vem. Assim como quem veio primeiro deixou uma marca, os que vem depois continuam o trabalho em uma nova perspectiva, em um novo contexto”.

Neusa Rocha


“Em primeiro lugar representa a importância do IFCH pra mim desde a minha formação, toda a minha trajetória acadêmica aconteceu no IFCH, eu fui aluna do curso de Letras nos anos 1970 e fui me construindo como profissional, como professora, como educadora aqui nessa casa. Para mim é uma emoção grande. É um momento muito importante para mim como pessoa, como profissional e um orgulho especialmente pelo fato de o IFCH ser voltado para a questão da formação humana, do senso crítico, não apenas do profissional tecnicamente falando. Esse eu acho que é um grande diferencial. É um ambiente plural, democrático, de muita cordialidade, de muita solidariedade e eu considero que o IFCH está cumprindo seu papel desde o início da sua criação e certamente vai continuar contribuindo por muitos anos”.

Rosani Sgari


“É sempre um momento cheio de emoções. De lembranças, de memórias, de sentimentos e neste ato solene sentir ao vivo o agradecimento pelo legado construído, por todos os professores, eu considero isso muito digno, de uma sensatez, de uma relevância muito grande, não pelas fotos que estão penduradas, mas pela reconstrução da história, pelos atos, pelos feitos e pela responsabilidade que tem o IFCH na formação de novos profissionais ao longo desses 60 anos. Então, sem dúvida é um momento de muito orgulho e de muita emoção”.