Notícias UPF

Projeto Go Code Blocks aproxima cada vez mais estudantes da tecnologia

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Projeto de extensão da UPF teve o encerramento de mais uma edição nesta quarta-feira (16)

Com o objetivo de capacitar jovens do Ensino Médio da rede pública e privada de Passo Fundo e região em lógica de programação, desenvolvimento de aplicativos e habilidades profissionais na área de Tecnologia da Informação (TI), o projeto de extensão Go Code Blocks promoveu, na tarde desta quarta-feira, 16 de dezembro, a cerimônia de encerramento das atividades de sua 5ª edição. Realizado entre a Universidade de Passo Fundo (UPF) e a Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, dessa vez o projeto contou com a participação de 35 alunos, representantes de 18 escolas e 12 cidades.
 
Tendo como tema “Na era digital, programe suas ideias”, essa última edição do projeto proporcionou que, desde a primeira aula, os participantes programassem e criassem aplicativos para smartphone. Segundo o coordenador do Go Code Blocks, o professor Me. Eder Pazinatto, a cada aula, um projeto foi implementado na prática. “Com o aprendizado, a cada semana, novos recursos e funcionalidades mais complexas foram adicionadas nos apps. Além do desenvolvimento de aplicativos, a formação contemplou a apresentação de cases de empresas da área de TI, conteúdos de segurança da informação, privacidade de dados e inovação nos negócios”, relatou.
 
O docente também destacou o desafio de realizar o curso diante da pandemia de Covid-19. “Embora seja a 5ª edição do Go Code Blocks, essa foi a primeira vez que realizamos em um formato remoto”, disse Pazinatto.

Possibilidade de crescimento
Presente no encontro virtual, a coordenadora da Divisão de Extensão da UPF, Dra. Adriana Bragagnolo, salientou que, mesmo em um ano atípico, foi possível aprender, se conectar de outros modos e contribuir com a formação dos participantes. “Este momento é importante pela integração entre os alunos e deles estarem na nossa casa, mesmo que seja de um outro jeito, e por podermos crescer enquanto sujeitos, professores e estudantes”, mencionou.
 
O coordenador da Divisão de Pós-Graduação Lato Sensu da UPF, Me. Marcos José Brusso, desejou que os participantes fiquem com a experiência e o aprendizado proporcionado pelo curso. "Que todos levem isso como uma oportunidade na vida”, complementou.
 
Agregando conhecimento
A aluna Helen Deuner Ferreira, que participou das atividades do projeto, agradeceu o trabalho dos professores. “Todas as aulas foram ótimas. Foi um projeto que realmente agregou bastante aos conhecimentos que eu já tinha”, falou.
 
O diretor do Instituto de Ciências Exatas e Geociências (Iceg) da UPF, professor Dr. Luiz Marcelo Darroz, demonstrou alegria e satisfação pelo que foi desenvolvido no Go Code Blocks.  “O curso é levado com a maior seriedade, comprometimento e ética. Ficamos felizes em saber que os estudantes puderam, mesmo que rapidamente, experimentar, vivenciar, se desafiar e testar o seu potencial em nossa Instituição”, pontuou.
 
Também participaram do encerramento professores do curso e representantes de empresas que apoiam o Go Code Blocks.
 
Planos para 2021
O projeto de extensão Go Code Blocks deve ter continuidade no próximo ano. “Já estamos pensando em 2021, ano em que teremos a 6ª edição do projeto. A ideia é rodar os projetos de aplicativos na Fábrica de Software (ligada aos cursos de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Ciência da Computação e Engenharia de Computação), que funciona junto ao Parque Científico e Tecnológico (UPF Parque)”, finalizou o coordenador do projeto, Pazinatto.