Notícias UPF

Reitor da UPF participa da solenidade de abertura da Expodireto

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Camila Guedes/ Natália Fávero

Abertura oficial da Feira foi realizada nesta segunda-feira, 5 de março, em Não-Me-Toque

O reitor da Universidade de Passo Fundo (UPF), professor José Carlos Carles de Souza; a vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários (VREAC), professora Bernadete Maria Dalmolin; e a presidente do Corede Produção, Munira Awad; participaram da solenidade de abertura da 19ª Expodireto Cotrijal, na manhã desta segunda-feira, 5 de março, em Não-Me-Toque. A Feira, que é uma das maiores do setor do agronegócio brasileiro, ocorre até sexta-feira, 9 de março. 

A UPF, que neste ano completa 50 anos de história, é a maior instituição de ensino superior do norte gaúcho. A sua inserção em uma região com agricultura promissora a aproxima do agronegócio, fazendo com que ela seja reconhecida também pela tradição no ensino de ciências agrárias.  Durante a Feira, a UPF disponibilizará para o público tecnologia e conhecimento por meio dos seus produtos, serviços e pesquisas, que contribuem com o desenvolvimento da produção agrícola. 

O reitor da UPF destacou a participação ativa da Instituição desde a primeira edição da Expodireto. “A cada ano, o nosso envolvimento se intensifica e há um reconhecimento de todos os participantes a respeito da presença da UPF na Expodireto. Isso não ocorre apenas porque estamos aqui no cenário da Feira, mas sobretudo pelo tempo que a Universidade se dedica à formação de profissionais envolvidos no agronegócio. A Universidade completa 50 anos, mas o curso de Agronomia tem uma história ainda mais longa e consolidada, uma vez que sua primeira turma ingressou em 1960. Desde seu início, o curso sempre teve como propósito formar profissionais para atuarem com excelência neste cenário do agronegócio”, disse. 

A importância da UPF no desenvolvimento de pesquisas nas mais diversas áreas do agronegócio também foi lembrada pelo reitor. “Quando avaliamos a evolução que a área econômica vive, com a força do agronegócio, percebemos o quanto foram importantes a tecnologia, os ensinamentos, os aprendizados que a Universidade proporcionou ao longo do período para o homem do campo. Nossa instituição sempre foi uma referência, sendo constantemente buscada para o desenvolvimento de novas tecnologias, quer seja na cadeia do leite, quer seja na produção de aves e suínos ou na área de grãos”, completou o professor José Carlos. 

Para a vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários da UPF, a Expodireto é um momento de a Universidade expor, para a comunidade que passa pela Feira, um pouco mais das ações que desenvolve. “Ao longo da história, tivemos uma relação sempre muito estreita com a Cotrijal. Muitos dos que aqui estão foram nossos alunos, e, portanto, a Universidade está intrinsecamente presente nesse campo. Sempre estamos aqui mostrando novas tecnologias, atentos às potencialidades da região, expondo um pouco daquilo que a gente vem fazendo. É uma troca bastante rica e quiçá essa Feira nos ajude a pensar um pouco e prospectar o futuro nas diferentes cadeias que compõem o agronegócio”, ressaltou a professora Bernadete. 

A abertura oficial foi realizada no auditório central do Parque da Expodireto e contou com a presença do presidente da Feira e da Cotrijal, Nei César Mânica, e de diversas autoridades, como os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral de Governo, Carlos Marun, representando o presidente Michel Temer, e o governador do estado, José Ivo Sartori, além de deputados federais e estaduais, senadores, prefeitos, embaixadores, presidentes e representantes de diferentes entidades ligadas ao setor. 

Em 2018, além da UPF, a Expodireto reunirá outros 500 expositores, que levarão tecnologia e inovação para as mais de 240 mil pessoas que são esperadas nos cinco dias de evento. A feira reúne grandes empresas da área de máquinas e equipamentos para agropecuária, empresas de genética, pesquisas e inovação, apresentando lançamentos e tecnologias para a propriedade rural. Além disso, também abrange mostra de bovinocultura e agricultura familiar.

Estande da UPF
No estande institucional da UPF, estão disponíveis informações sobre diferentes cursos de graduação e pós-graduação, serviços, setores e laboratórios. Entre os setores representados na Feira, estão o Centro de Pesquisa em Alimentação (Cepa), o Centro de Extensão e Pesquisa Agropecuária (Cepagro), o Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Alto Jacuí (Coaju), o Hospital Veterinário, o Museu Zoobotânico Augusto Ruschi (Muzar) e o Serpentário, além dos laboratórios de Solos, Biotecnologia e Sementes e Aveia. Dentre as novidades, está a presença do UPF Parque, que leva para a Expodireto as novas tecnologias que estão sendo desenvolvidas pelas empresas incubadas. 

Programação especial da UPF na Expodireto 2018

Laboratório de Sementes
O Laboratório de Sementes (LAS), além de dar informações sobre os serviços que presta aos agricultores, terá exposição de amostras de sementes e distribuição de material informativo. No dia 7 de março, às 10h, o laboratório fará o lançamento de nova variedade de aveia desenvolvida pela UPF.

Laboratório de Biotecnologia
No dia 8 de março, o laboratório fará o lançamento da nova variedade de batata desenvolvida pela UPF. A atividade ocorrerá às 10h. 

UPF Parque
O Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio (UPFParque) proporciona um espaço para o desenvolvimento de novas tecnologias, novos produtos e processos, e estimula e proporciona infraestrutura para a realização de pesquisas nas áreas de tecnologia de informação e software, alimentos, metalomecânica, biotecnologia, energia, saúde e agricultura de precisão.

No dia 8 de março, às 11h, ocorrerá o lançamento de uma nova tecnologia da Instituição que está sendo produzida e comercializada pela empresa Z2S Sistemas Automáticos, instalada na IUP incubadora do UPFParque. Trata-se do ROV - Sistema Automático de Limpeza para Ordenhadeiras Canalizadas, equipamento realiza todo o processo de limpeza do equipamento de ordenha sem qualquer intervenção humana durante o processo. Além dos processos de limpeza, o ROV realiza um processo de higienização, que inicia automaticamente e se completa 30 minutos antes do horário programado para o início da ordenha. 

Cepa
O Centro de Pesquisa em Alimentação (Cepa) estará presente na Expodireto Cotrijal prestando informações sobre os diversos serviços que os laboratórios de análises oferecem aos produtores. Além disso, haverá degustação de iogurte e bolacha.

Cepagro
O Centro de Extensão e Pesquisas Agropecuárias (Cepagro) apresentará os setores de piscicultura, ovinocultura e apicultura, demonstrando os serviços oferecidos pelo Centro atendendo ao público e distribuindo material informativo. 

Coaju
O Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Alto Jacuí (Coaju) orientará o público sobre os cuidados na preservação dos rios e suas nascentes. Na feira, o Comitê fará exposição de amostras das águas dos rios e de situações de erosão do solo. Distribuirá, além disso, material informativo e fará doação de mudas.

Hospital Veterinário
Com o objetivo de que os visitantes da feira possam conhecer um pouco do funcionamento, da estrutura e do atendimento do Hospital Veterinário, serão disponibilizados materiais explicativos sobre os serviços prestados e sobre os laboratórios, com informações dos principais exames e laudos realizados, inclusive exames especiais. Além da apresentação dos serviços prestados pelo HV, o espaço abrigará animais disponíveis para adoção. 

Serpentário
Uma estrutura especialmente montada para a Expodireto Cotrijal receberá o Serpentário, onde serão repassadas informações sobre a importância da preservação de serpentes. Estarão expostas espécies peçonhentas e não peçonhentas e os visitantes poderão receber esclarecimentos sobre as diferenças entre cada uma delas e orientações quanto à prevenção de acidentes ofídicos, especialmente na zona rural. 

Laboratório de solos
Uma equipe do Laboratório de Solos estará na Feira repassando informações sobre os serviços oferecidos. Além disso, fará a exposição de amostras de solos, repassará informações sobre adulteração de adubos e distribuirá material informativo.

Muzar
O Museu Zoobotânico Augusto Ruschi (Muzar) apresentará a exposição “Dispersão:  manutenção da vida”, na qual são apresentados os mecanismos utilizados pelas plantas para que suas sementes alcancem locais onde novas gerações podem ser estabelecidas, destacando os agentes dispersantes vento, água e, em especial, animais.

Além dessa exposição, o Museu de Artes Visuais Ruth Schneider (MAVRS), em parceria com o Museu Histórico Regional (MHR) e com o Muzar, apresentará, na forma de exposição, o Projeto Rio Passo Fundo: patrimônio paisagístico, natural, ambiental, histórico-cultural, econômico e político, que recebe subsídios do Programa CAIXA de apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro – 2017/2018. 

Galeria de Vídeos