Notícias UPF

Vivências de Acessibilidade foi tema de oficina para turmas de licenciatura da UPF

  • Por: Assessoria de Imprensa

O Setor de Atenção ao Estudante (Saes), vinculado à vice-reitoria de Graduação da Universidade de Passo Fundo (VRGRAD/UPF), realizou a oficina Vivências de Acessibilidade na disciplina de Educação Inclusiva, da professora Maria Célia Rosseto, com as turmas de licenciatura. A oficina foi ministrada no dia 2 de março pelo psicólogo Bruno Medeiros e pelo auxiliar de Mobilidade e Fisioterapeuta Eduardo Bigaton do Saes.

Durante a atividade foram apresentados os principais tipos de deficiências e as formas de abordar, auxiliar, cumprimentar estas pessoas, além de uma apresentação sobre acessibilidade e diversidade com respeito às diferenças. Também foi realizada uma atividade prática, na qual os alunos vivenciaram a experiência da cegueira, sendo vendados e conduzidos por um determinado trajeto, promovendo assim a empatia, proporcionando aos futuros professores práticas inclusivas e acessíveis. 

Conforme a participante da oficina, acadêmica Lucia Celestina Guindani, foi uma oportunidade de aprender um pouco mais sobre a realidade enfrentada pelos deficientes. A acadêmica Julia Crestani enfatizou que a atividade prática foi interessante e bem conduzida. “A aula com o Saes foi bastante proveitosa para nos fazer refletir a respeito de nossas atitudes diárias, não somente para com pessoas deficiência”, salientou a aluna. Já a acadêmica Viviana Fornari destacou que não existem limites para as pessoas deficientes. “A escola e os professores devem estar aptos para receber e ensinar esses alunos, pois com uma formação específica e informação o mundo pode ser melhor para eles”, ressaltou a acadêmica.

Sobre o Saes
O Saes tem por objetivo a construção do conhecimento, sobretudo nas questões atitudinais no cotidiano, em todos os ambientes e situações, promovendo desta forma movimentos de inclusão.