Notícias UPF

Residente da UPF realiza estágio no Instituto de Cardiologia

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação/UPF

Desde 2016, a Universidade de Passo Fundo (UPF) mantém convênio com o Instituto de Cardiologia, da Fundação Universitária de Cardiologia de Porto Alegre. Para vivenciar uma nova experiência em um Instituto de referência, o enfermeiro residente em Cardiologia da UPF, Tiago Labres, realizou um intercâmbio interinstitucional por meio de um estágio optativo de residência multiprofissional em cardiologia. Entre os dias 10 de julho e 11 de agosto, Tiago acompanhou as atividades do Instituto de Cardiologia em Porto Alegre.

Foram 30 dias de atividades, nos quais Labres vivenciou as rotinas práticas e teóricas dos residentes multiprofissionais, com foco maior na enfermagem. “Durante esses 30 dias, fiquei junto com os enfermeiros residentes seguindo suas escalas de horários e nos seus respectivos setores. Fiz o horário de segunda a sexta, das 8h às 18h, além de dois plantões em dois sábados, de 6h, e mais dois plantões em dois domingos, de 12h”, conta ele.

Durante o estágio, com caráter observacional, o residente pôde passar nos diferentes setores da instituição: Emergência; Posto de internação; Hemodinâmica; Centro cirúrgico; Unidade pós-operatório; UTI adulto; Ambulatório de mediastinites e lesões de pele; e Ambulatório de insuficiência cardíaca e DAC. “Participei das aulas/preceptorias com os residentes, com assuntos como eletrocardiograma, eletrofisiologia, uso do Impella, ECMO, utilização de drogas anestésicas, técnicas de cirurgias cardíacas, cuidados com o paciente cardíaco na clínica e pós cirúrgico”, comenta.

Na oportunidade, o residente teve como referência a professora Antonieta Moraes, que é a enfermeira coordenadora da residência em Enfermagem e chefe da pesquisa clínica. “A oportunidade da realização do estágio optativo é de grande valia no sentido de você conseguir vivenciar a realidade do sistema de saúde e andamento do serviço de saúde em um local diferente de onde você está fazendo sua residência. No caso do Instituto de Cardiologia, por ser referência no estado na área, a oportunidade foi muito boa no sentido de ampliar horizontes e propiciar uma visão geral sobre como funciona um local de referência, com tecnologias e profissionais focados 100% na cardiologia”, avalia Labres.