Notícias UPF

Troca de conhecimentos com indígenas kaingang

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Natália Fávero

Apresentação de dança indígena ocorreu no Campus I da UPF

Trocas de experiências entre estudantes da Escola Indígena de Almeirão Domingues Nunes, de Água Santa, e alunos da Escola Lucille Fragoso de Albuquerque, de Passo Fundo, movimentaram a VI Semana do Conhecimento da Universidade de Passo Fundo (UPF), no Campus I da UPF, na tarde desta quarta-feira, 4 de setembro. O grupo de dança Ka Mág, da Terra Indígena de Carreteiro, realizou uma apresentação cultural ao ar livre para estudantes, funcionários e professores, em frente ao Centro de Convivência da UPF.

O grupo de dança indígena é composto por cerca de 15 estudantes entre 10 a 14 anos da escola Almeirão. Eles apresentaram uma dança que resgata a origem do povo indígena. “Antigamente, os índios se reuniam para celebrar uma vitória e essa dança representa isso. Com o passar do tempo, isso foi se perdendo, e agora, com a escola, estamos tentando resgatar essas origens para que eles passem para as próximas gerações”, explicou a professora da escola, Clarice dos Santos Berton.

O grupo existe há cerca de cinco anos. “É importante para mostrarmos um pouco da nossa cultura. Essa dança lembra costumes dos nossos antepassados e não queremos deixar a cultura morrer”, declarou a indígena Élen da Silva, 15 anos, estudante do 9º ano da Escola Almeirão Domingues Nunes.

Na opinião dos professores Cristiane Barbian e Claudemir Duarte Junior, da Escola Lucille Fragoso de Albuquerque, essa cultura deve ser reconhecida e valorizada. “Este é um momento de troca de informações, em que os alunos podem conhecer a cultura indígena de perto, aprimorando seus conhecimentos. Experiência que será refletida posteriormente em sala de aula”, pontuou a professora Cristiane.