Notícias UPF

Semana do Conhecimento UPF: momento de compartilhar saberes e experiências

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Arquivo/UPF

Chegando a sua 7ª edição, evento se consolida por aproximar práticas da UPF e de outras instituições de ensino

Criada no ano de 2014, a Semana do Conhecimento da Universidade de Passo Fundo (UPF) é considerada um evento tradicional da Instituição, sendo um importante espaço de diálogo, de construção coletiva, de compartilhamento de saberes, de vivências e de experiências. A atividade, que busca a cada nova edição se aprimorar e qualificar os seus processos pedagógicos e metodológicos, possibilita que a UPF contribua na constituição da realidade social.

Dados de 2019 da Semana do Conhecimento mostram a importância de sua realização anual. No ano passado, foram aprovados 1095 trabalhos, divididos entre Mostra de Extensão; de Pesquisa; e de Pós-Graduação. Também participaram 2251 ouvintes nas dezenas de atividades desenvolvidas. Conforme um de seus coordenadores, professor Dr. Julcemar Zilli, vários são os fatores responsáveis pelo sucesso da última edição. O docente destaca a divulgação em massa realizada pela Instituição, a quantidade de projetos de pesquisa e de extensão sendo executados na UPF, as diferentes atividades paralelas aos eventos científicos, e a maior interação dos campi.

Ele ainda lembra que a relevância da Semana se encontra no volume maior de trabalhos apresentados em sala de aula durante o horário das disciplinas, nos eventos da pesquisa e extensão ocorrendo concomitantemente, na discussão entre os autores e os acadêmicos com a mediação dos professores e dos estudantes dos programas de pós-graduação e no envolvimento da comunidade local e regional. “Tudo isso proporcionou que a Semana do Conhecimento atingisse números significativos, inclusive com parecer positivo dos avaliadores internos e externos do CNPq e da Fapergs”, relata Zilli.

Integração nas ações
De maneira a envolver as comunidades acadêmica e geral, a Semana do Conhecimento se consolida por promover integração entre o público. Segundo Zilli, além de ser um evento científico, estimulado pelas agências de fomento que financiam as bolsas de pesquisa (Fapergs, CNPq, Capes, etc.), é um momento para os estudantes trocarem experiências adquiridas ao longo do desenvolvimento da pesquisa ou da atividade de extensão. “Para os participantes, nota-se um olhar diferenciado do aluno para com o autor da pesquisa, o que fortalece o aprendizado, especialmente, do bolsista na formação acadêmica e profissional para o mercado de trabalho”, comenta o docente.

O professor enfatiza que as ações desenvolvidas buscam envolver o maior número de acadêmicos, inclusive aqueles dos campi, para que possam vivenciar a universidade de uma maneira muito mais dinâmica. “Eles têm a oportunidade de conhecer e de discutir com os autores os resultados das pesquisas e das atividades de extensão desenvolvidos na UPF”, conta um dos coordenadores da Semana. 

Temática importante
Tendo como objetivo principal aproximar práticas de ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão desenvolvidas na UPF e por outras instituições de ensino superior, a VII Semana do Conhecimento acontece de 26 a 29 de outubro. O tema da edição, “Novas relações entre Universidade e Sociedade em tempos de pandemia”, vem ao encontro do momento global atual e demonstra a importância das relações estabelecidas entre a Universidade e a sociedade.

A programação deste ano está em construção e deve acontecer no formato on-line. Além disso, ela é composta de duas modalidades de participação. Na modalidade apresentação de trabalhos, os discentes são convidados a submeter trabalhos desenvolvidos em suas práticas, vinculados ao ensino, à pesquisa, à pós-graduação e à extensão. Já na modalidade ouvinte, a comunidade em geral é convidada a integrar diversos espaços de troca de conhecimentos, saberes e experiências, através de processos dialógicos envolvendo diferentes sujeitos da comunidade interna e externa.

O professor Dr. Julcemar Zilli acredita que a edição de 2020 será um marco para as pretensões da Instituição. “Pelo evento ser, em sua maioria, na modalidade on-line, espera-se um maior volume de trabalhos inscritos na Mostra de Pesquisa e de Extensão, inclusive com maior número de trabalhos provenientes de outras instituições de ensino do Estado e do Brasil, principalmente ocasionado pela facilidade de apresentação dos resultados das pesquisas (on-line) e pelo temática definida. Há também várias atividades para o público externo que estão sendo alinhadas, pensando em como podemos manter a sociedade protegida do vírus e com capacidade de manter ou melhorar suas condições socioeconômicas”, finaliza.

Mais informações podem ser obtidas no site da VII Semana do Conhecimento da UPF.