Notícias UPF

Semana do Conhecimento debate as relações entre Universidade e sociedade na pandemia

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Abertura do evento aconteceu de forma on-line e reuniu a comunidade acadêmica da UPF

A VII Semana do Conhecimento da Universidade de Passo Fundo (UPF) teve início na noite desta segunda-feira, 26 de outubro. O evento objetiva aproximar práticas de ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão desenvolvidas na UPF e por outras instituições de ensino superior.

A abertura foi constituída pelo painel temático on-line “Novas relações entre Universidade e Sociedade em tempos de pandemia”. Participaram os painelistas Ardigò Martino, integrante do Conselho Científico do CSI – UNIBO e membro da campanha italiana PCH Now or Never; Lucia Campos Pellanda, reitora da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA); e Carolina Leite, acadêmica do curso de Psicologia da UPF e bolsista do Projeto Redes de Cuidados Territoriais (UPF/PMPF). A mediação foi feita pelo coordenador da Divisão de Ensino de Graduação da UPF, professor Dr. Miguel da Silva Rossetto.

Produção do conhecimento, ciência e sociedade
Em sua fala sobre a temática, Ardigò relatou que a produção de conhecimento existente nas universidades tem sido largamente insuficiente para abordar a contemporaneidade. “Digo isso porque não entramos em uma nova época por causa da pandemia. Nós já estávamos em uma nova época antes dela, passando por inúmeras crises, mas tendo custado a reconhecer isso. Então, tivemos que chegar ‘no tapa da cara’ de mais um evento catastrófico, mas dessa vez de porte internacional e globalizado, para parar e começar a refletir”, disse.

Já Lucia destacou a valorização da ciência nesse período de pandemia da Covid-19 por meio de exemplos de pesquisas que estão sendo desenvolvidas nesses últimos meses. “Houve o envolvimento de toda a comunidade científica para buscar soluções, com mais de 1000 pesquisas cadastradas e todas as universidades se mobilizando. Além disso, há uma melhora da nossa comunicação com a sociedade, embora esse trabalho tenha que ser feito sempre. Vínhamos fazendo essa autocrítica há muitos anos: o quanto que a universidade às vezes se fecha e deixa de se comunicar e de mostrar a importância do seu papel”, comentou.

Ela ainda salientou que as universidades foram incansáveis na realização de atividades de ensino, pesquisa e extensão para a comunidade neste período.

Por sua vez, a acadêmica Carolina contou sobre algumas iniciativas colocadas em prática e que, segundo a estudante, vieram para firmar o vínculo da UPF com a comunidade nesse momento. “Quando falamos sobre vínculos e essa relação da Universidade com a sociedade, a partir do momento que todo o caos da pandemia se instalou, prontamente demos início ao trabalho do serviço de Teleatendimento, que envolveu acadêmicos e professores de diversos cursos, os quais se colocaram inteiramente à disposição da comunidade. Posteriormente foi criado o projeto Redes de Cuidados Territoriais, que faz o rastreio de casos de Covid-19, mas também escuta as demandas da população em situação de vulnerabilidade do município”, explicou.

Oportunidade para troca de saberes e experiências
Centenas de estudantes, professores e funcionários acompanharam o painel de abertura da VII Semana do Conhecimento. A reitora da UPF, Dra. Bernadete Maria Dalmolin, lembrou que a Semana do Conhecimento é um evento tradicional das universidades, mas na UPF, há 7 anos, ela é reconfigurada diante de um propósito maior e de um modelo de universidade que é construído, o qual, de acordo com a professora, é o da integralidade, das diferentes funções universitárias, da interdisciplinaridade, da inovação, do compromisso comunitário e da internacionalização. “Essa é, seguramente, uma das Semanas mais expressivas da vida universitária. É o momento em que as trocas de saberes são intensificadas, as experiências vividas amplamente compartilhadas, e o exercício profissional com certeza vai sendo aguçado nesse processo”, pontuou.

Também estiveram na abertura do evento o presidente da Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF), Me. Luiz Fernando Pereira Neto; os vice-reitores de Graduação, Dr. Edison Alencar Casagranda; de Pesquisa e Pós-Graduação; Dr. Antônio Thomé; e de Extensão e Assuntos Comunitários, Dr. Rogerio da Silva; além de um dos coordenadores da Semana do Conhecimento, Dr. Julcemar Bruno Zilli.

Programação diversa
Embora a abertura da Semana do Conhecimento tenha ocorrido à noite, ainda durante a manhã desta segunda-feira (26), foi realizada uma reunião com os avaliadores externos que analisam os programas de iniciação científica da UPF (CNPq e Fapergs) e com os membros do Comitê Interno. Na oportunidade, o professor Julcemar destacou que o tema da Semana do Conhecimento, “Novas relações entre Universidade e Sociedade em tempos de pandemia”, propõe discutir a relação entre Universidade e sociedade em épocas de crise como a que se está vivendo. Já no turno da tarde, tiveram início as sessões virtuais de apresentação de trabalhos, que se estenderão durante os próximos dias do evento.

A programação da VII Semana do Conhecimento segue até quinta-feira (29). Oficinas do conhecimento, bate-papo virtual, diálogos do conhecimento e painéis temáticos estão previstos para serem realizados. Todas as atividades acontecem de maneira on-line, por meio das plataformas Google Meet e Youtube.

Confira mais detalhes AQUI e não deixe de seguir o perfil @semanadoconhecimentoupf no Instagram.