Projetos linha 2

Gêneros textuais e multimodalidade: práticas discursivas e letramento

Esse projeto, inserido na linha de pesquisa Leitura e Formação do Leitor, do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo (UPF), aborda os gêneros textuais e multimodalidade e tem como objetivo contribuir ao ensino de língua a partir do binômio gêneros textuais e multimodalidade e, desse modo, repensar a noção de letramento na contemporaneidade. Isso se justifica pelo fato de que, se a ideia bakhtiniana de que os gêneros correspondem a tipos relativamente estáveis de enunciados, é preciso repensar as implicações que as instabilidades genéricas ocasionam à leitura e à escrita de textos, em decorrência do exacerbado processo de informatização, sobremaneira no ambiente de ensino, seja em nível fundamental, médio ou superior. O conceito de gênero adotado para esta pesquisa considera a proposta bakhtiniana e estudiosos contemporâneos, em especial aqueles que se propõem a rediscutir essa temática em consonância com a virtualização do conhecimento. Para citar alguns: Bakhtin (1979/2010), Marcuschi (2008, 2011), Dionisio (2011), Meurer e Motta-Roth (2002), Maingueneau (1997), Charaudeau (2010), Fiorin (2008), entre outros delimitados na revisão de literatura. Quanto aos procedimentos metodológicos, a abordagem utilizada é a qualitativa, especialmente o modelo epistemológico – paradigma indiciário proposto por Ginzburg (1989). Os corpora de pesquisa consistem em gêneros textuais diversos, sobretudo os que se apresentam em suportes virtuais e dispõem de propriedades multimodais. Com esta pesquisa, procura-se rediscutir as noções e funcionalidades dos gêneros textuais, que, embora essa discussão tenha sido fortemente investigada no espaço acadêmico, há necessidade de (re)pensar que as formas de comunicação sofreram consideráveis metamorfoses em virtude do aparecimento de novos suportes, midiáticos e virtuais. É por esse motivo que gêneros e multimodalidade ganham (e devem ganhar) espaço em pesquisas acadêmicas que se preocupam em recepcionar e analisar.

Responsável pelo projeto: Dr. Ernani Cesar de Freitas

Literatura para crianças e jovens: modos, materialidades e alternativas metodológicas de leitura na escola e em espaços não formais de leitura

A pesquisa desdobra-se em três segmentos. O primeiro visa analisar o campo literário, no que se refere à produção, circulação, consumo, espaços, modos e materialidades da literatura infantil e juvenil contemporânea, com o objetivo de observar de que modo as instâncias que o integram podem atuar na formação de leitores bem como levantar o panorama atual da produção literária para estas faixas etárias, configurando temas e tendências. O segundo segmento dedica-se à construção de metodologias alternativas de leitura da literatura infantil e juvenil na escola e em ambientes não formais de leitura com o intuito de subsidiar professores e mediadores de leitura no planejamento e seleção de atividades de leitura. O terceiro procura estudar e propor modos de ler em espaços não formais de leitura como hospitais, ONGs e Centros de Atendimento Sócio Educativos, que fomentam o interesse dos leitores e podem alterar a subjetividade do sujeito leitor a partir de diferentes modos de interação, suportes e experiências de leitura. Esse segmento ocupa-se, também, da preparação de recursos humanos para aplicação da metodologia, bem como para divulgação dos resultados e consequente multiplicação do número de mediadores e educadores preparados para o trabalho com a leitura literária no ambiente escolar e em espaços não formais de leitura.

Responsável pelo projeto: Drª. Fabiane Verardi

Letramento e Multiletramentos: leitura e escrita como estratégias de ensino-aprendizagem em todas as áreas do conhecimento
Esse projeto, fundado em concepções de pesquisadores do letramento, tem como objetivo pesquisar metodologias de trabalho com textos (leitura, interpretação e produção textual) que possam ser aplicadas a diferentes níveis de ensino e por professores de quaisquer áreas do conhecimento, propiciando, assim, o envolvimento destes em situações didáticas capazes de estimular nos alunos a leitura e a escrita de textos pertencentes a diferentes domínios do conhecimento. Esse estudo se volta, portanto, ao aprimoramento das habilidades de leitura e à escrita dos alunos, bem como à utilização de tais habilidades em favor da construção do aprendizado.
Responsável pelo projeto: Drª. Luciana Maria Crestani

Acervo literário de Josué Guimarães

O trabalho em acervo literário tem com objetivos básicos levantar, organizar, estudar e catalogar toda a produção de um escritor. A realização de tais objetivos, contudo, não pode se resumir a uma atividade hermética, seja quanto à visibilidade do espaço de realização dos trabalhos e dos estudos, o acervo literário, seja quanto à especificidade da vida e da obra do autor. Por um lado, um acervo, resguardado em limites adequados, deve ser um ambiente de leitura aberto ao interesse público; de outro lado, ao conter em si documentos vinculados ao processo criativo de um determinado autor, aponta a possibilidades de reflexão sobre o próprio ato da escrita literária, em termos amplos e complexos. Essa pesquisa, ao mesmo tempo em que investiga o processo de escrita de Josué Guimarães e ao mesmo tempo em que reflete sobre a própria escrita da narrativa literária, pretende discutir as possibilidades de leitura potencializada nos itens catalogados em um acervo literário, em específico no ALJOG. De alguma forma, o acervo de Josué Guimarães será, por este projeto, um espaço de reflexão de dois atos intimamente associados, o da escrita e o da leitura literária. A escrita literária será investigada no processo de produção da narrativa ficcional; a leitura literária será levada a efeito pela inclusão dos itens do acervo em práticas leitoras orientadas a alunos de diversos níveis de ensino e a grupos interessados na obra de Josué Guimarães, ou, em amplitude maior, na escrita ficcional como trabalho artístico.

Responsável pelo projeto: Dr. Miguel Rettenmaier

Caminhos e estações: literatura, ruas e conexões

A literatura contemporânea pode ser caracterizada pela diversidade em mais de um aspecto. Por um lado, a diversidade mediática ter permitido construções estéticas diversificadas, estabelecida pela pluralidade de códigos oriundos da polifonia cultural própria do atual espaço urbano. A gradativa desconstrução dos centros de poder pelas possibilidades expressivas de múltiplos espaços tem garantido a liberdade das manifestações artísticas sob diversos estatutos, não necessariamente adequados às imposições do cânone. Por outro lado, na ordem dos espaços urbanos, as cidades, constituídas em redes informatizadas, elevam-se à complexa condição de metrópoles comunicacionais (CANEVACCI, 2008), estabelecendo um novo senso de vínculo, situado tanto na presença física e quanto na ubiquidade móvel, desprovido de limitadores espaço-temporais eficientes. Esta pesquisa pretende discutir a multiplicidade estética e medial da literatura contemporânea, ao mesmo tempo inserindo-se nas ações de promoção de leitura do Projeto das Jornadas de Literatura de Passo Fundo, como forma de contribuir prospectivamente para a ampliação da recepção literária na constituição de cidades educadoras.

Responsável pelo projeto: Dr. Miguel Rettenmaier