Projetos linha 1

A experiência da criança na linguagem: língua e práticas sociais   
Este projeto dá continuidade ao projeto A experiência da criança na linguagem: a aquisição das regras de conversação, com um desdobramento teórico que busca, nesta etapa, focalizar a experiência da criança na linguagem na vivência de práticas sociais com o(s) outro(s) de seu convívio, constituindo o que se entende por valores simbólicos mobilizados pela língua. Com base em pesquisas advindas, principalmente, dos estudos enunciativos, concebe-se a aquisição da linguagem pela criança, assim como a aquisição da escrita, como uma experiência complexa, que se marca no sistema da língua, mas que se completa no discurso via relações dialógicas de interdições, simbólicas e particulares. A pesquisa se volta para as seguintes questões: Como a criança constitui sua experiência na linguagem em suas relações com os outros de seu convívio? Nessas relações, como se institui a língua, a escrita e a mobilização de valores simbólicos, sociais e culturais?
Parte dos estudos realizados pode ser encontrada no seguinte endereço:
https://juliaiaioneroque.wixsite.com/criancanaconversacao
Responsável pelo projeto: Drª. Marlete Sandra Diedrich
 
 
Processos de interação em discursos de caráter conversacional: a língua viva no ensino
O projeto aborda a temática da interação em relações cujo foco seja o estudo da língua em sua manifestação social e a ampliação do horizonte social dos sujeitos envolvidos. Objetiva compreender as estratégias discursivas que caracterizam as relações interacionais construídas em situações de ensino e aprendizagem, envolvendo, especialmente, os professores da área de Linguagens e seus estudantes.
Responsável pelo projeto: Drª. Marlete Sandra Diedrich
 

O processo e ensino e de aprendizagem de língua - materna e adicional - em diferentes contextos educacionais
O cenário brasileiro relacionado ao ensino e à aprendizagem de línguas/materna e adicionais (espanhol, italiano/talian, inglês, libras) - evidencia fenômenos e problemas relacionados à qualidade e eficácia do processo, os quais merecem ser investigados. Muitos estudos e documentos nacionais, como Parâmetros, Diretrizes e Orientações Curriculares partem do princípio de que há falas no ensino das línguas e de novos rumos são necessários para o aprimoramento do aprendizado e que os resultados positivos sejam uma realidade. Diante disso, este estudo, inserido na grande área da linguística aplicada, tem como foco a investigação das questões que envolvem o processo de ensino e aprendizagem de línguas, bem como os seus participantes /formadores (professores universitários, professores e estudantes da educação básica, gestores, acadêmicos de Letras). Para isso, serão elucidadas questões que envolvem a formação continuada e a trajetória dos profissionais, seus conhecimentos teóricos sobre ensino e aprendizagem, domínio da língua, crenças sobre o processo, produção de materiais didáticos e a eficácia das abordagens/metodologias utilizadas, todos aspectos importantes para a compreensão do processo como um todo. Este é um projeto guarda-chuva, enquadrado no paradigma qualitativo-interpretativo de pesquisa (ERICKSON, 1986), de cunho etnográfico (ANDRÉ, 1996), que abrange a investigação sobre o universo de aspectos relacionados ao ensino de línguas, tanto da língua materna, quanto das línguas adicionais (espanhol, italiano/talian e inglês). A partir da constituição de uma equipe de trabalho, para a geração de dados serão utilizadas (1) observações de sala de aula em cursos de extensão, cursos e/ou intervenções didáticas em escolas de educação básica, (2) entrevistas com os envolvidos (professores, estudantes, acadêmicos e comunidade escolar), (3) registros em diários, (4) análise de documentos escolares e de materiais didáticos produzidos por professores, especialistas ou acadêmicos de Letras e do PPGL. Os dados serão gerados em diferentes contextos, como cursos livres, na própria escola e na universidade (palestras, cursos de extensão, aulas da graduação). Esses serão gerados a fim se descrever, diagnosticar, e analisar o contexto de ensino e de aprendizagem de línguas em diferentes contextos educacionais, em especial na região de abrangência da UPF, a fim de contribuir com a qualificação desse processo do contexto escolar, bem como com a formação de professores de línguas na UPF (graduação e PPGL).
Responsável pelo projeto: Drª. Luciane Sturm


Internacionalização no ensino superior: dimensões, desafios e perspectivas
Este estudo é um projeto “guarda-chuva”, que pretende investigar o processo de internacionalização na Universidade de Passo Fundo. A proposta envolve cursos de graduação e os Programas de Pós-Graduação, buscando analisar as diferentes nuances desse processo, considerando todos os aspectos (ensino, pesquisa e extensão) do fenômeno, para uma compreensão holística sobre como esse fenômeno está acontecendo, quais suas causas, demandas, desafios, consequências e resultados no cenário universitário. É um estudo qualitativo e interdisciplinar, a partir da abordagem interpretativa com observação participante (ERICKSON, 1986), que buscará coletar ou gerar dados os considerando-se 2 grandes dimensões: 1) as pessoas /participantes envolvidos; 2) o ambiente de ensino e de aprendizagem.
Responsável pelo projeto: Drª. Luciane Sturm


Ler e escrever textos na escola: atividades, necessariamente, enunciativas
O presente projeto inclui-se na linha de pesquisa relativa aos estudos da linguagem, numa perspectiva enunciativa, no intuito de estudar e aprofundar conceitos propostos na teoria enunciativa de Émile Benveniste. Esse projeto tem como pano de fundo uma significativa necessidade de se entender melhor como ver e descrever o uso e a organização da língua em dadas situações discursivas e como fazê-lo em circunstâncias de ensino de língua portuguesa. Desse modo, podemos dizer que interessa a essa pesquisa um estudo acerca das atividades de leitura e de escrita na escola, tomando como princípio teórico-metodológico os estudos da Teoria da Enunciação, especificamente os construídos por Émile Benveniste, em sua Linguística da Enunciação. Sabemos que os termos leitura e escrita não são objetos específicos de estudo de Benveniste, porém, com base em suas considerações sobre língua, linguagem, homem e sociedade, acreditamos em relações singulares possíveis para mostrar um diálogo necessário nas atividades escolares, principalmente as de sala de aula que tomam o texto como ponto de partida para o trabalho docente produtivo de ler e escrever.
Responsável pelo projeto: Drª. Claudia Stumpf Toldo Oudeste


Estudos Enunciativos na atividade de trabalho: cenografia e ethos em discursos socioprofissionais
Essa pesquisa de natureza interdisciplinar aborda a atividade de linguagem em situações de trabalho. Tem como escopo os estudos enunciativos na atividade de trabalho a partir da interação verbal que desvela a imagem de si do enunciador - o ethos discursivo construído pela cenografia enunciativa. Essa temática justifica-se devido à crescente importância de estudos interdisciplinares que envolvem a Linguística Aplicada e a Ergologia. O objetivo geral desse estudo visa contribuir para o conhecimento, a análise e a compreensão de discursos socioprofissionais divulgados em variados gêneros de comunicação interna e externa, bem como para os estudos relativos à interface entre linguagem e trabalho. A linguagem é aqui compreendida como resultado de uma atividade humana, de um agir discursivo no mundo que nos situa, numa posição que confere destaque a contribuições interdisciplinares referentes ao mundo do trabalho, em especial as advindas da ergologia. (SCHWARTZ, 2000a, 2000b, 2003, 2010), adotando-se a análise do discurso de base enunciativa cenografia e ethos (MAINGUENEAU, 1997, 2001, 2008a, 2008b). Quanto aos procedimentos metodológicos, utilizamos abordagem qualitativa, em especial técnicas do modelo epistemológico método indiciário (GINZBURG, 1986). Os corpora de pesquisa constituem-se de gêneros discursivos de comunicação interna e externa que veiculam discursos socioprofissionais. Na pesquisa, procura-se evidenciar de que modo o ethos discursivo é construído através de escolhas enunciativas que caracterizam a cenografia, que confere um tom e uma corporalidade ao enunciador, o fiador que age discursivamente a partir do que diz e como diz. Essa maneira de dizer, de comunicar, confere uma autoridade particular aos discursos proferidos - poder outorgado pelo estatuto enunciativo.
Responsável pelo projeto:  Dr. Ernani Cesar de Freitas


Linguagem e discurso: cartografias do ódio e da intolerância em discursos sociopolítico-culturais nas redes sociais
Esta pesquisa investiga a encenação do ato de linguagem em interações verbais nas redes sociais em um contexto de intensa polarização política. O objetivo geral é analisar e classificar as razões para a não implementação do contrato de comunicação entre os sujeitos ubíquos, ocupantes de lados opostos da polarização política nas redes sociais. O marco teórico se situa sobre três bases: o ato ético em Mikhail Bakhtin (2012), a comunicação ubíqua em Lucia Santaella (2014) e a Teoria Semiolinguística em Patrick Charaudeau (2004, 2014). Pretende-se demonstrar que há uma incomunicabilidade entre as oposições da polarização política nacional, explicada em parte pela não implementação do contrato comunicacional entre o enunciador ubíquo (EUu), ocupante de múltiplos espaços sociais simultaneamente, com o seu parceiro da troca linguageira (TUu), localizado no lado contrário, e que discursos altamente polarizados são substanciados por metadiscursos, cada um servindo de arcabouço para a tese política defendida pelos extremos da polarização. O estudo se pautará pela pesquisa exploratório-descritiva, bibliográfica e com abordagem qualitativa em relação à Teoria Semiolinguística, à filosofia do ato responsável e à comunicação ubíqua. Os corpora configuram-se por e nas interações travadas em diferentes redes sociais (Twitter e Facebook) acerca da incomunicabilidade entre os lados opostos da polarização em discursos sociopolítico-culturais nas redes sociais, como, por exemplo, as repercussões em torno do falecimento da ex-primeira-dama Dona Marisa Letícia, em fevereiro de 2017, do cancelamento da exposição "Queermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira" no espaço Santander Cultural, em Porto Alegre, em setembro de 2017, e da execução de Marielle Franco, vereadora no Rio de Janeiro, em março de 2018.
Responsável pelo projeto:  Dr. Ernani Cesar de Freitas


Estudos enunciativos da linguagem: escolhas enunciativas e efeitos de sentido
À luz de teorias da enunciação e da semiótica discursiva, este projeto de pesquisa se volta aos estudos do texto e do discurso, acolhendo, em especial, trabalhos que enfoquem efeitos de sentido projetados nos textos/discursos em decorrência das escolhas enunciativas. Isso porque, em se tratando de produção textual/discursiva, as escolhas enunciativas produzem efeitos de sentido (subjetividade/objetividade, aproximação/distanciamento, formalidade/ informalidade etc.) relacionados à persuasão do enunciatário. Nesse contexto, também se volta ao estudo das linguagens não verbais que, aliadas aos enunciados verbais, formam os textos sincréticos, observando o modo como diferentes estratégias enunciativo-discursivas produzem diferentes efeitos de sentido e intervêm no processo de interação. 
Responsável pelo projeto: Drª. Luciana Maria Crestani


Linguagem, tempo e sociedade
Este projeto visa produzir, a partir da Teoria da Enunciação de Émile Benveniste e dos estudos enunciativos de Bakhtin, uma reflexão sobre a experiência humana na linguagem, focalizando o papel do tempo. Para tanto, revisita a teoria de ambos os autores a fim de identificar especificidades e pontos de aproximação que contribuam para a análise, em textos falados e em textos escritos, da importância da categoria tempo na construção do(s) sentido(s) da experiência do homem na língua. Esta investigação pretende contribuir para a compreensão do modo como se constrói o sentido no discurso e para a ampliação dos estudos que inter-relacionem homem, linguagem e cultura.
Responsável pelo projeto: Drª. Patrícia da Silva Valério


Os efeitos e a durabilidade da instrução com foco na forma no processo de aprendizagem dos clíticos em espanhol por universitários brasileiros: um estudo comparativo 
 Esta pesquisa tem como objetivo examinar os efeitos e a durabilidade do tratamento instrucional sobre a transferência no processo de aquisição/aprendizagem dos clíticos de terceiras pessoas do espanhol, caracterizados como formas simples, a partir de uma visão psicolinguística (PIENEMANN, 1985, 1989), na modalidade de uso espontâneo e controlado por universitários brasileiros com menor e maior número de semestres cursados de disciplinas de espanhol. Somado a isso, haverá comparação entre alunos cujo contexto o espanhol é a segunda língua (UPF) com os estudantes que, a depender da biografia linguística, essa língua pode ser a segunda ou terceira língua (Unipampa). Dito de outra forma, haverá contraste entre os contextos bilíngue e multilíngue, de não imersão, no que tange ao desempenho dos estudantes ao longo da aprendizagem da forma-alvo sob exame. Os pressupostos teóricos que orientam a presente investigação estão relacionados à instrução com foco na forma (SPADA, 1997, 2008, 2010) e à transferência linguística (SELINKER,1992; ODLIN, 1989; KODA, 1997; ELLIS, 2011). Os resultados permitirão discussões de ordem teórica e didático-pedagógica acerca do ensino de línguas próximas (língua materna e língua estrangeira), de modo que se forneçam evidências contrárias ao mito do espanhol como língua fácil e se discuta o papel do direcionamento da atenção dos aprendizes a aspectos formais do espanhol com o intuito de propiciar condições para que percebam os limites de distância e proximidade entre essa língua e o português brasileiro (PB).
Responsável pelo projeto: Drª. Gisele Benck de Moraes


A construção de sentido no ensino e na aprendizagem de orações adverbiais no Curso de Letras e na Educação Básica
Este projeto de pesquisa tem como foco da investigação a constituição de sentido estabelecida no ensino e aprendizagem das orações adverbiais em espanhol no Curso de Letras e na Educação Básica. Nesse sentido, o problema de pesquisa será identificar que atividades são desenvolvidas no ensino de orações adverbiais nas salas de aula do Curso de Letras e de que modo essas orações são introduzidas pelos professores no Ensino Médio, verificando se há uma constituição de sentido nesse processo. Como base teórica serão utilizadas as teorias da Instrução com Foco na Forma e a Teoria da Argumentação na Língua. Por meio de análises bibliográficas e de dados gerados, pretende-se construir conhecimento acerca da constituição de sentido estabelecida no momento de ensino e aprendizagem das orações adverbiais em um curso de formação de professores de espanhol e em sala de aula da Educação Básica.
Responsável pelo projeto: Drª. Gisele Benck de Moraes


Formação Crítica de Professores de Línguas no Ensino Superior 
A Linguística Aplicada, nos anos 1990, foi marcada por um interesse crescente na pesquisa sobre formação de professores de línguas estrangeiras (inglês). A partir disso, os estudos sobre crenças destacaram-se e tomaram força no início dos anos 2000, pois, a compreensão sobre a natureza do conceito de crença e de sua relação com dois fatores / ações e contexto/ foram e, continuam sendo, essenciais para a compreensão do processo ensino-aprendizagem de línguas e da prática do professor (BARCELOS, 2006). Cada vez mais, há a necessidade de professores reflexivos e críticos, na medida em que as características e os interesses dos alunos se mantém em constante transformação, assim como todo o cenário escolar (STURM, 2007). Essas rápidas mudanças em toda a sociedade exigem um constante repensar sobre a formação inicial e continuada no curso superior. O mercado de trabalho está cada vez mais exigente, requerendo desse profissional educador, competências e habilidades especializadas, nas áreas da Pedagogia, Psicologia, Tecnologias, sem contar com o pleno domínio do idioma. Práticas tradicionais já não servem mais; são requeridas posturas inovadoras frente ao ensinar e ao aprender, tanto dos professores formadores quanto dos acadêmicos. Nesse contexto, esta pesquisa, de cunho qualitativo-interpretativa, investigar acadêmicos de Letras Português/Inglês, dos níveis finais, em período de estágio de Língua Inglesa. A investigação buscar identificar a percepção desse grupo com relação às potencialidades e às fragilidades das disciplinas de formação específicas de língua inglesa, identificando as crenças desses acadêmicos nesse contexto. A coleta de dados é realizada a partir de um seminário avaliativo com a turma, além da utilização de outros instrumentos como uma narrativa autobiográfica, os materiais didáticos produzidos pelo grupo, bem como as tarefas produzidas em ambiente virtual (moodle). Os dados coletados serão analisados triangulados e interpretados à luz das teorias relacionas às crenças sobre o ensino e a aprendizagem de língua estrangeira.
Responsável pelo projeto: Drª. Luciane Sturm