Notícias UPF

Museus On-line

  • Por: Por Thaiane Almeida - Edição: Assessoria de Imprensa/UPF
  • Fotos: Divulgação

Em tempos de pandemia, as mídias sociais são a alternativa para continuar conectados com o público

Desde que as medidas de proteção contra o avanço do Coronavírus começaram a fazer parte do cotidiano, os museus de Passo Fundo precisaram fechar as suas portas para o atendimento externo. Seguindo a tendência mundial, o Museu Histórico Regional (MHR) e o Museu de Artes Visuais Ruth Schneider (MAVRS), ligados à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade de Passo Fundo (VREAC/UPF), elaboraram uma programação de transmissões pela internet, por meio de lives nos instagrams dos museus (@museu_mavrs e @museu_mhrpf), com o objetivo de se aproximar do público e de mostrar os trabalhos desenvolvidos dentro dos espaços museais.

A primeira live foi realizada pelo MHR no dia 22 de abril, com o tema o acervo museológico como patrimônio e contou com a participação da estagiária Raíssa Gehring Ulrich e da museóloga do MHR durante os anos de 2017 a 2019 Mariana Boujadi.

Raíssa conta que foi uma experiência ótima poder falar com o público enquanto não pode haver o contato presencial. “Falar sobre como funciona um museu, sobre os processos de musealização, porque é importante preservar o nosso patrimônio, é algo de extrema importância e é sempre bom ter a oportunidade de construir esses diálogos com o público”, destaca.

Dois dias depois, foi a vez do MAVRS entrar ao vivo às 18h – horário fixo das lives dos museus. Neste dia, a Me. Luciane Campana Tomasini, coordenadora do Setor Educativo do MAVRS desde 2014; e a convidada, Denise Aparecida Vieira, primeira mediadora do MAVRS, realizaram uma conversa sobra a artista Ruth Schneider e a criação de um museu para a sua arte.

Experiências compartilhadas

A segunda transmissão do Museu de Artes ocorreu na última terça-feira, 28 de abril e teve como tema as experiências vividas nas mediações de exposições de arte. A conversa se deu entre Jéssica Colet e Carolina Fornari, estudantes de Artes Visuais da UPF. A Jéssica é estagiária do MAVRS desde 2018 e trabalhou com a Carol, ex-estagiária do MAVRS, por um período nas mediações das exposições “Projeto Rio Passo Fundo” e “Gênese”. “Foi uma experiência nova e desafiadora, muito gratificante poder se conectar com o nosso público mesmo que online”, conta Jéssica.

Próxima live

A próxima live, “Compartilhando experiências e projetos educativos dentro e fora do Museu”, ocorre no dia 5 de maio, com as estagiárias Ana Júlia Saqueti e Mariana Bedin, no instagram do MAVRS (@museu_mavrs), às 18h.