Notícias UPF

Interação promove atividades especiais para os professores

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Caroline Simor /Thaiane Almeida - MAVRS

Enquanto os estudantes conhecem a estrutura da UPF, tiram dúvidas sobre os cursos de interesse e aproveitam para compartilhar experiências, os professores do ensino médio são convidados a participar de uma programação especial. Com oficinas, minicursos e passeios, os docentes também fazem parte das atividades do Interação UPF.

Recepcionados pela Reitoria e vindos de diversas cidades da região e de todo o estado, os professores foram recebidos com um café da manhã. Em sua fala, a reitora, professora Dra. Bernadete Maria Dalmolin, apresentou alguns diferenciais da Universidade, destacou o compromisso da Instituição com a formação dos estudantes e, também, com a formação dos docentes. “Não existe profissão sem o professor, e, por isso, temos uma tradição na formação e qualificação dos profissionais que atuam nas salas de aula. Sabemos dos desafios impostos pela realidade atual e estamos sempre buscando métodos e possibilidades para oportunizar espaços de busca e produção do conhecimento”, destacou.

Bernadete apresentou os cursos de lato e stricto sensu da UPF, além dos programas e projetos de extensão, pontuando as diversas formas de ingresso e de incentivo por meio de bolsas e financiamentos. Os vice-reitores de Graduação, Dr. Edison Alencar Casagranda; de Pesquisa e Pós-Graduação, Dr. Antônio Thomé; de Extensão e Assuntos Comunitários, Dr. Rogerio da Silva; e Administrativo, Dr. Cristiano Cervi, participaram do momento e deram as boas-vindas aos presentes.

A professora Quielen Rosa Souza Alberelo, do Instituto 22 de Maio, de Palmitinho, participa pela primeira vez do Interação. Em sua percepção, vê que os estudantes estão envolvidos com o evento e que veem nele uma oportunidade de sanar dúvidas e buscar respostas. Para ela, a preocupação dos professores hoje é de permitir que os estudantes tenham as melhores possibilidades. “Nossa maior preocupação é que eles não tenham medo dos limites, que eles voem. Nossa ideia é mostrar para eles que tudo é possível, basta querer. Hoje, tudo está mais acessível, mais próximo, e eles têm condições de fazer as melhores escolhas”, pontuou.

"Sensibiliza-Ação"
Entre as atividades desenvolvidas para os professores, está a oficina "Sensibiliza-Ação", ministrada pelos estagiários do Museu de Artes Visuais Ruth Schneider (MAVRS) e do curso de Artes Visuais. A ação sensibilizadora tem por objetivo criar um ambiente de imersão onde os professores possam explorar as possibilidades de expressão por meio da música, das cores e das formas. 

Para isso, foram utilizados papéis de diversas cores e material de desenho. Assim, a partir das sensações provocadas pelo som, os participantes são convidados a fechar os olhos e se deixar levar pelas emoções, para, depois, desenvolver uma construção coletiva a partir do que sentiram, transformando um mural branco em uma movimentação plural.

Durante a oficina, os professores também conhecem as possibilidades de materiais didáticos disponibilizados pelo Museu – por meio do projeto "Arte ao alcance de todos", que visa à democratização do acervo do MAVRS – e que podem ser utilizados em sala de aula.