Intercâmbios e inserção social

INTERCÂMBIOS NACIONAIS

O programa busca implementar e aprofundar intercâmbio acadêmico com universidades e centros de pesquisa brasileiros por meio de projetos de pesquisa pontuais e de cooperações institucionais.  Dentre as principais cooperações nacionais destacam-se as seguintes:

- parceria com a Embrapa Trigo (Passo Fundo – RS);
- parceria com a Embrapa Uva e Vinho (Bento Gonçalves – RS)
- parceria com a Associação Gaúcha dos Produtores de Maçã (Agapomi);
- parceria com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE);
- colaboração em projeto de pesquisa "Medicina Assistida por Computação Científica – MACC" (INCT-MACC);
- projeto de pesquisa "Proposição de diretrizes de usabilidade para o desenvolvimento de aplicações para treino cognitivo" (MCTI/CNPq Nº 14/2014), em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Envelhecimento Humano (PPGEH) da UPF;
- projeto de pesquisa "Treino de memória em idosos saudáveis: possibilidades com o uso de tecnologias" (Fapergs Nº 02/2014 – PqG), em parceria com o PPGEH da UPF;
- projeto de pesquisa "Aerobiologia e parâmetros epidemiológicos de brusone em trigo: sistema de previsão e modelos de simulação" (Edital Universal - faixa B – 2014) em parceria com as Universidades de Viçosa (UFV), Universidade do Estado do Kansas (EUA), Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e CPTEC/INPE;
- projeto de pesquisa "Projeções das mudanças climáticas para estudos de impactos sobre a disponibilidade hídrica no país com implicações na segurança alimentar e energética", liderado pelo INPE (Edital da Agência Nacional de Águas (ANA) e da Capes;
- parceria acadêmica com o PPG em Modelagem Matemática (mestrado e doutorado) da Unijuí, onde será possível o oferecimento de disciplinas, coorientação de alunos e desenvolvimento de pesquisas em conjunto.


INTERCÂMBIOS INTERNACIONAIS

O intercâmbio internacional é um ponto no qual o programa tem buscado construir parcerias sólidas tanto em projetos de pesquisa como na possibilidade de intercâmbio de docentes e discentes. Desde 2014 o programa possui parcerias internacionais com a Universidade da Flórida e com a Universidade de Roma Tre, por meio do grupo de pesquisa GEPID. 

Com relação à Universidade da Flórida, já foram realizados três mestrados sandwich: do aluno Vinicius Cerbaro (turma de 2014) no período de abril a dezembro de 2015; do aluno Daniel Perondi (turma de 2015) no período de abril de 2016 a fevereiro de 2017; e do aluno José Henrique Debastiani Andreis (turma 2016, em andamento desde abril/2017).

Também foram iniciados contatos de parcerias com a Universidade de Lisboa e a Escola Superior de Educação Castelo Branco, em Portugal. Um dos objetivos desta parceria é o intercâmbio de alunos com a Universidade da Terceira Idade USALBI e com o Cibercentro de Castelo Branco. Além disso, o docente permanente do programa, professor Luiz Eduardo Schardong Spalding realizou em 2014 pós-doutorado na Universidade do Porto (Portugal) e, entre as atividades que desenvolveu no seu pós-doutorado, esteve as visitas científicas à universidades do Reino Unido e da Itália para fechar parcerias científicas relacionadas ao projeto de pesquisa que desenvolve no PPGCA. Complementando estas ações, no final de 2014, o PPGCA teve aprovado projeto no programa Ciência sem Fronteiras onde recebeu em 2015 e 2016 a visita do professor Azzam F.G. Taktak do Royal Liverpool University Hospital.

Em 2016 uma parceria importante foi concretizada. Trata-se da parceria com o DSSAT Fundation (EUA), fundação responsável pelo desenvolvimento da suite DSSAT (Decision Support System for Agrotechnology Transfer - http://dssat.net/), uma das suítes mais importantes no mundo na área de modelos de crescimento de culturas agrícolas e de doenças que atacam estas culturas. Nesta parceria, o PPGCA faz agora parte oficialmente do grupo de desenvolvedores da suíte, inclusive com a DSSAT Fundation pagando a mensalidade de um aluno da turma 2016 do PPGCA. Em 2017, um middleware para integração do DSSAT com outras tecnologias e linguagens de programação, desenvolvido pelo aluno Felipe de Vargas (turma de 2015), será incorporado oficialmente na próxima versão da suíte.


INSERÇÃO SOCIAL

O PPGCA tem uma excelente proximidade com duas importantes entidades catalisadoras do setor de TI na região: o Polo de Exportação de Software do Planalto Médio (PoloSul.org) e o Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio (UPF Parque).

O PoloSul.org, fundado em 2005, é uma associação de caráter técnico científico, sem fins lucrativos, resultado de uma iniciativa da UPF, da Prefeitura Municipal de Passo Fundo (PMPF) e das empresas de TI da região. Sua missão é promover o desenvolvimento do setor de TI, fomentar o associativismo e contribuir para a inovação tecnológica e o desenvolvimento de serviços de software de qualidade. Historicamente, docentes do programa têm participado do Conselho Administrativo e do Conselho Técnico da entidade, contribuindo para a consolidação da associação na comunidade.

O UPF Parque é uma iniciativa capitaneada pela UPF em parceria com a PMPF, e tem como objetivo desenvolver um ambiente que possibilite o aumento da competitividade de empresas incubadas, startups e maduras, tendo como base uma matriz acadêmica e científica que promova inovação, desenvolvimento tecnológico e inclusão social. Sua missão é atender as particularidades locais em setores prioritários de desenvolvimento regional, como TI, Metal Mecânico, Saúde, Alimentos, Energia e Biotecnologia. Esta particularidade, em especial, tem permitido o alinhamento de projetos de pesquisa do PPGCA com as demandas de mercado, incentivando o contato e a formalização de futuras parcerias com o setor produtivo para solução de problemas com transferência de conhecimentos.

Neste contexto, cabe ressaltar a expedição de registros de software como primeiras iniciativas de transferência de conhecimento à sociedade, de estrita relação com as pesquisas do PPGCA. Como exemplo, foram desenvolvidos e estão disponíveis aplicativos de computação aplicada ao setor agrícola (consulta de dados meteorológicos e ferramentas que executam modelos de simulação para culturas) e aplicativos para a área da saúde destinados ao público idoso (fisioterapia para pacientes com AVE e treino de memória). A lista completa de registros de software pode ser visualizada em http://www.upf.br/ppgca/inovacao

O PPGCA também tem inserção na comunidade nacional, por meio da participação ativa de membros em conferências da SBC, como o Congresso da SBC e os simpósios de Realidade Virtual e Aumentada e sobre Fatores Humanos em Sistemas Computacionais, e de conferências relacionadas às áreas da Agricultura e da Saúde. Em 2016, o PPGCA foi responsável pela organização de dois eventos internacionais: 5th International Symposium on Fusarium Head Blight e 2nd International Workshop on Wheat Blast - http://scabandblastofwheat2016.org/. Eventos realizados em Florianópolis e que contou com palestrantes e participantes de vários países.

Além disso, docentes também participam de comissões importantes, como a Comissão Especial de Realidade Virtual e a Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo.


INTERFACES COM A EDUCAÇÃO BÁSICA

Por intermédio de atividades que motivam e despertam o interesse em alunos do Ensino Médio para temas atraentes relacionados à área de Computação, o PPGCA, em parceria com o GEPID, oportuniza as seguintes atividades para alunos da Educação Básica:

- Mutirão pela Inclusão Digital: projeto de extensão que tem por objetivo implementar ações de Inclusão Digital com vistas à apropriação das tecnologias de rede por parte dos grupos de usuários da política de assistência social em uma perspectiva de ambiente comunicacional e de exercício da cidadania. Entre as atividades desenvolvidas para jovens dos Ensinos Fundamental e Médio, podem-se citar oficinas de informática e cidadania, cursos de softwares livres e organização de eventos comunitários, como as campanhas de Coleta Digital.

- Olimpíada de Programação de Computadores para Alunos do Ensino Fundamental: voltada para as escolas públicas, faz interação com as temáticas da Olimpíada Brasileira de Matemática, e tem apoio da PMPF e da 7ª Coordenadoria Regional de Educação. Seus objetivos são promover a introdução de programação de computadores no ensino fundamental, através da ferramenta Scratch; criar novas formas de utilização dos recursos de informática das escolas para o auxilio nas diversas áreas do conhecimento; proporcionar novos desafios aos estudantes, visando à interdisciplinaridade; e aproximar a Universidade das redes públicas de ensino.

- Olimpíada de Robótica Educativa: alunos e professores do Ensino Médio de escolas públicas e particulares podem participar do evento, por meio de desafios que contemplam o uso da plataforma Arduino. O projeto visa difundir a Robótica Educacional nas escolas de Passo Fundo e de demais cidades da região, a fim de popularizar tal tecnologia, promovendo a integração de conceitos de diversas áreas, estimulando a criatividade e a inteligência e promovendo a interdisciplinaridade.

Em 2016, docentes e discentes do PPGCA participaram de forma voluntária do programa Go Code Blocks da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho (http://www.fmss.org.br/gocode/turma/passofundo/). O Go Code [Blocks] é um curso gratuito de 50 horas que busca capacitar jovens de Ensino Médio da rede pública de ensino de Passo Fundo em lógica de programação e habilidades profissionais de mercado. Através de uma interface gráfica baseada em blocos, os jovens criam seus próprios aplicativos para a plataforma Android.

A UPF também proporciona anualmente o "Interação UPF", um evento com aproximadamente 7000 estudantes do terceiro ano do Ensino Médio de diversos municípios do Rio Grande do Sul e de outros Estados. Uma programação especial oportuniza o contato dos futuros universitários com as estruturas físicas, humanas e tecnológicas da Universidade – entre elas, os laboratórios e os projetos de pesquisa do PPGCA. Por meio de visitas guiadas, os estudantes recebem informações sobre os cursos oferecidos na UPF e sobre o mercado de trabalho. Atividades de integração completam a programação do evento.