Rede de Bibliotecas
Vida longa ao choro

Há 118 anos, nasceu um dos maiores compositores brasileiros, Alfredo da Rocha Vianna Filho, o Pixinguinha. Em homenagem a essa data, comemora-se todo 23 de abril, desde 2000, o Dia Nacional do Choro.

O gênero musical surgiu no século XIX, como uma mistura entre ritmos africanos e europeus. No século seguinte, grandes nomes do choro, como Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazaré deixaram enorme contribuição para o gênero, que serviu de base para outros e contribui, até hoje, para a formação da cultura brasileira.

O presidente do Clube do Choro de Brasília e fundador da Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello, Henrique Filho, conhecido como Reco do Bandolim, também salienta a importância do estilo musical na formação da identidade brasileira. "O choro é uma manifestação da nossa cultura musical, é anterior ao samba e, na minha visão, é uma abordagem que permite desenhar o perfil da nossa alma brasileira", afirma. "Ele me remete a história do meu povo, do meu país, e coloca à tona minha sensibilidade, da alma profunda brasileira". Na análise de Reco, o Brasil é um país musical e, no choro, o brasileiro se enxerga e vê sua fisionomia.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Ministério da Cultura

 
© 2012 - Universidade de Passo Fundo - Divisão de TI