Notícias UPF

Docente do PPGH ministra palestras para grupos de pesquisa de Minas Gerais e Paraná

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

A qualidade das pesquisas e dos projetos desenvolvidos pelo corpo docente da Universidade de Passo Fundo (UPF) é referência em todo o país. Exemplo disso, foi a participação da professora Dra. Gizele Zanotto, do Programa de Pós-Graduação em História (PPGH), como palestrante em atividades de grupos de pesquisa em instituições de Minas Gerais e do Paraná. Os encontros ocorreram em março.

Os estudos desenvolvidos por ela sobre movimentos católicos, com destaque para o movimento Tradição, Família e Propriedade (TFP), têm sido destaque em debates sobre religião e política no Brasil contemporâneo.  Autora de livros, capítulos e artigos sobre o tema, a professora Gizele tem sido convidada a colaborar na formação de outros estudiosos em atividades de outros laboratórios de pesquisa do país.

Vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), o Núcleo de Estudos do Catolicismo (NEC) convidou a docente da UPF para proferir a palestra "A família de almas tefepista em doutrinas, devoções e práticas", no dia 19 de março, com destaque na conformação do crer.

De acordo com ela, uma abordagem mais voltada a atuação público-cultural da TFP foi tema da palestra "Religião e Política: o caso da TFP (1960-1995), promovida pelo Grupo de Pesquisa em História das Crenças e Ideias Religiosas, do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Maringá (UEM). A atividade foi realizada com apoio do Laboratório de Estudos das Crenças (LEC) do PPGH da UPF.

A professora Gizele Zanotto, coordenadora do LEC, ressalta que esses intercâmbios formativos são fundamentais para o avanço da produção de conhecimento sobre estudos de crenças e para a própria compreensão política e cultural das sociedades. A interação entre estudantes e professores de vários centros de pesquisa do país também é destaque entre as ações que a professora tem auxiliado e empreendido. “Na UPF, o LEC tem investido nesses estudos, tendo como atividades deste semestre a promoção de encontros de discussão e também aulas abertas, que posteriormente serão divulgadas para todos os interessados”, pontuou.

Informações sobre as atividades do Laboratório podem ser solicitadas pelo e-mail laboratorioestudoscrencas@gmail.com.