Notícias UPF

A pesquisa em sala de aula e os desafios da atualidade

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Caroline Simor e Natália Fávero

Coordenador de Ensino da Capes conversou com professores e estudantes na manhã desta sexta-feira (31)

Professores, mestrandos e doutorandos dos Programas de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECM) e em Educação (PPGEdu) participaram de um encontro na manhã desta sexta-feira (31). Colaborador do PPGECM, o professor Dr. Marcelo Borba, atual coordenador de Ensino da Coordenação para o Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), esteve na Universidade de Passo Fundo e proferiu uma palestra sobre a pesquisa em sala de aula.

De acordo com a coordenadora do PPGECM, professora Dra. Cleci Werner da Rosa, o objetivo do encontro foi fortalecer as ações conjuntas entre os programas, além de oportunizar aos mestrandos e doutorandos uma reflexão sobre os desafios da educação na atualidade. “Essa atitude reforça a intensão de unir os programas com pesquisas e temas afins, fortalecendo e qualificando a formação dos nossos estudantes”, destacou.

O coordenador do PPGEdu, professor Dr. Altair Fávero, também esteve presente, bem como docentes que atuam nos programas, diretores de Unidades e coordenadores de cursos da Instituição.

Docente da área de matemática e pesquisador em produtividade do CNPq, Dr. Marcelo Borba é colaborador do PPGECM desde sua criação. Em sua fala, ressaltou que é fundamental que as universidades abram espaços para discussões. Para ele, os pesquisadores de hoje têm o desafio de mostrar que a pesquisa é uma importante ferramenta para transformar a sociedade. Ela pontua que trabalha suas reflexões partindo de uma provocação feita por um amigo há quase dez anos: se há tanta pesquisa em educação, por que a educação vai tão mal? “Nesse último momento, em particular, tem sido muito atacada a ideia de educação e a pesquisa não serve para nada. A partir disso, tento desconstruir essa ideia, mostrando que não existe uma relação direta entre pesquisa e sala de aula, uma vez que, para a pesquisa, precisamos também de políticas públicas de incentivo e investimento. A pesquisa, então, atua como mais um dos componentes da educação e não como o fator único de transformação”, explica.

Além do debate, Borba também aproveitou a oportunidade para conversar com os presentes sobre maneiras de organização de relatórios científicos, teses, dissertações e livros. Durante à tarde, o palestrante foi recebido pela reitora da UPF, professora Dra. Bernadete Maria Dalmolin.