Notícias UPF

UPF sedia 1º Encontro Regional da Tilápia

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Professores, acadêmicos, piscicultores e comerciantes estiveram na Universidade de Passo Fundo (UPF) na última semana para o 1º Encontro Regional da Tilápia. A atividade contou com a participação de graduandos do curso de Medicina Veterinária, além de pós-graduandos dos Programas de Bioexperimentação e Ciências Ambientais da UPF, estudantes da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), da Universidade Federal de Pelotas e da Universidade Federal de Santa Maria e representantes da Emater Ascar do Rio Grande do Sul.

De acordo com os organizadores, o Brasil está entre os quatro maiores produtores de Tilápia do mundo, com uma produção de 357 mil toneladas em 2017, equivalente a 51% da produção total da piscicultura nacional. A atividade tem crescido e hoje é representada por cerca de R$ 4,7 bilhões em receita anual. 

Ainda segundo a equipe, o avanço de 8% da produção brasileira de peixes cultivados em 2017 foi comandado pelos três estados da região Sul: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, ressaltando que o Rio Grande contribui somente com 0,66% para esse crescimento. Para eles, a proibição da produção de Tilápia na bacia do Rio Uruguai, a falta de políticas governamentais específicas para a Tilápia se tornar competitiva comercialmente e o baixo consumo de peixes no estado são pontos que precisam ser verificados e melhorados.

Para o professor Dr. Leonardo José Gil Barcellos, coordenador do evento, é necessário investir em formação, qualificação de mão de obra e em pesquisas para fortalecer o setor. “Encontros como esse são formas de mobilização dos envolvidos na cadeia produtiva do peixe cultivado em busca da solução de problemas históricos que atrasam a piscicultura gaúcha. Jamais vamos desistir da atividade e seguiremos nos mobilizando. Em 2019, teremos o 2° encontro, espero que com pautas mais progressistas e com os gargalos resolvidos”, destacou.