Notícias UPF

UPF promove atividade em alusão ao Setembro Amarelo

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Reprodução

A valorização da vida e a campanha de prevenção ao suicídio serão assuntos discutidos

Um problema de saúde pública mundial, o movimento Setembro Amarelo – mês mundial de prevenção ao suicídio – promove atividades com o intuito de levar a sociedade a discutir e realizar ações de prevenção ao suicídio. A Universidade de Passo Fundo (UPF) realiza todos os anos atividades com o objetivo de levar a comunidade acadêmica a debater e refletir sobre o tema. Neste ano, em função da pandemia da Covid-19, atividades presenciais não podem ocorrer, contudo, pela importância do assunto, no dia 16 de setembro, das 18h às 19h, ocorrerá um encontro on-line com a temática "Setembro amarelo: um momento para refletir sobre a valorização da vida". O encontro pode ser acessado AQUI, e ocorre via Google Meets, por meio da Rede de Cuidado UPF > Sala 2 - Rede de Aprendizagem.

O encontro virtual contará com a participação da professora Dra. Ciomara Benincá, que atua como presidente do Núcleo de Apoio à Vida (NAVIPAF); e Carlos Nunes, voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV). A ação ocorre em parceria com a Clínica de Estudos, Prevenção e Acompanhamento à Violência (Cepavi/UPF) e o CVV.

Dados

De acordo com o CVV, o suicídio tira a vida de uma pessoa por hora no Brasil, mesmo período no qual outras três tentaram se matar sem sucesso. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a oferta de ajuda voluntária ou profissional pode contribuir para prevenção ao suicídio.

CVV

O CVV — Centro de Valorização da Vida foi fundado em 1962. É uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato. Conheça mais sobre o trabalho do CVV AQUI

Quer conversar?

Para entrar em contato com o CVV, é possível utilizar o telefone 188 (24 horas e sem custo de ligação), o site www.cvv.org.br, ou o chat e e-mail. Nestes canais, são realizados mais de 2 milhões de atendimentos anuais, por aproximadamente 3.400 voluntários, localizados em 24 estados mais o Distrito Federal.