Pesquisa e Inovação

UPF Parque integra a Rede RS Startup

05/05/2022

17:17

Por: Assessoria de Imprensa

Fotos: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Único na região norte e da produção a integrar a rede, o UPF Parque soma esforços junto ao Governo do Estado e diversas instituições para fomentar a inovação. Assinatura ocorreu durante o South Summit Brazil

O UPF Parque representa a Universidade de Passo Fundo (UPF) na Rede RS Startup, um movimento colaborativo que visa fortalecer a governança e a orquestração do ecossistema gaúcho de startups, visando posicionar o Estado como um líder na criação, desenvolvimento e atração de novas empresas e da inovação. O lançamento oficial ocorreu nesta quinta-feira, 5, durante a programação South Summit Brazil, em Porto Alegre. O Parque é o representante das regiões Norte e Produção na iniciativa que reúne diversas entidades e instituições que atuam na área e são destaques na inovação.

Conforme Teofanes Foresti Girardi, gestora de Inovação do Parque Científico e Tecnológico da UPF, a Rede é um movimento de apoio e incentivo ao empreendedorismo e inovação por meio de startups. São 28 instituições envolvidas, entre elas a UPF, a única das regiões Norte e da Produção. “É um manifesto de diversas entidades que apoiam esse movimento em prol da inovação, atuando como um ambiente de suporte que permite alçar voos maiores. O UPF Parque, com a Incubadora Tecnológica, tem um diferencial e meio próprio para atrair, acompanhar e desenvolver novas empresas, colocando muitas já no mercado. Participando da Rede, ganhamos agora mais força para que nossas startups possam se tornar ainda mais competitivas tanto no Brasil quanto no exterior”, ressaltou. A assinatura do convênio contou com a presença do governador do Estado, Ranolfe Vieira Junior.

Entre os objetivos da Rede RS Startup estão a competitividade, posicionamento internacional na nova economia; desenvolvimento social e ambiental sustentável. Além disso, o projeto visa promover a soma de esforços para utilizar com mais eficiência os recursos públicos e privados, investidos por diversos atores na construção dessa realidade, com a colaboração entre governo, academia, empresas e sociedade civil organizada.

Os envolvidos terão o desafio de promover ambiente de negócios e cultura empreendedora, políticas públicas, novos negócios, formação e atração de talentos para as demandas da nova economia, a internacionalização dos processos, a diversidade e a inclusão social.
 

INSCREVA-SE