Notícias UPF

UPF desenvolve projeto sobre saúde mental em parceira com o município de Ibiraiaras

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Camila Guedes

Encontro realizado na tarde desta quinta-feira, 18 de julho, buscou discutir o planejamento e a metodologia do projeto, que será desenvolvido ao longo do semestre

Um encontro realizado na tarde desta quinta-feira, dia 18 de julho, deu continuidade ao desenvolvimento de um projeto que envolve a Universidade de Passo Fundo (UPF) e o município de Ibiraiaras. Voltado a questões como suicídio e saúde mental, o projeto prevê a construção de um processo de educação permanente em saúde, fortalecendo o cuidado das equipes que atuam na área. A reunião envolveu a participação dos professores da UPF Me. Vinicius Rauber e Me. Robert Filipe dos Passos; da acadêmica do curso de Serviço Social Silvana Ribeiro; e de uma equipe da Secretaria de Saúde do município, para discutir o planejamento e a metodologia do projeto. 

Iniciado ainda no ano passado, o projeto nasceu de uma demanda da Secretaria de Saúde de Ibiraiaras, que, em 2018, registrou um alto índice de suicídios. “O município tem índices altos de suicídio e no final do ano passado ocorreu um episódio epidêmico na cidade. Então, havia a necessidade de trabalhar com a população e com os profissionais de saúde, e até mesmo com a gestão, os problemas que teriam levado a isso”, explicou Rauber. Dessa forma, em um primeiro encontro, a equipe da UPF se reuniu com os profissionais da cidade para fazer um diagnóstico dos problemas que estavam ocorrendo. 

A partir disso, de acordo com o professor, foi criada uma proposta de atuação que envolvia não apenas o tema suicídio, mas trabalhar a saúde mental de um modo mais amplo, criando e fortalecendo uma rede de cuidados. A ideia é promover uma formação em saúde mental que envolva tanto os profissionais da área quanto a comunidade. “Nós vamos fazer, ao longo deste segundo semestre, uma série de encontros com diferentes professores da UPF, das áreas de Serviço Social, Psicologia, Sociologia, Pedagogia, para trabalhar essa questão dentro do município, conscientizar a população sobre a importância do tema, mobilizar as pessoas do município para se organizar e trabalhar também a prevenção do suicídio”, contou. A previsão é de que o primeiro encontro de formação ocorra no dia 8 de agosto. 

Investimento em qualificação
Para a secretária de saúde de Ibiraiaras, Gessi Teresinha Bonês, o interesse do município é em capacitar os profissionais que atuam na área da saúde, mas também dar um olhar diferenciado para a comunidade que passa por essas situações. “Queremos trabalhar para que a comunidade possa resolver os seus próprios momentos, seus próprios conflitos, porque eles fazem parte da vida”, pontuou Gessi, ressaltando também a importância de promover essa qualificação para os profissionais do município. “Se eles estiveram lá, atuando da melhor forma possível, trabalhando todas essas questões que envolvem a vida, será muito positivo para os munícipes. É um investimento que estamos fazendo em educação, em qualificação, em melhorar os ambientes de trabalho nos quais profissionais se encontram, para que eles possam oferecer o melhor atendimento para a comunidade”, completou.