Notícias UPF

Tecnologia auxilia no atendimento e monitoramento de casos da Covid-19 em Passo Fundo

  • Por: Assessoria de Imprensa
  • Fotos: Divulgação

Ferramenta desenvolvida pela Fábrica de Software da UPF irá otimizar as atividades realizadas pelo Serviço de Teleatendimento

A Fábrica Experimental de Desenvolvimento de Software (FabSoft) vinculada ao Instituto de Ciências Exatas e Geociências (Iceg), em conjunto com a equipe do Serviço de Teleatendimento da Universidade de Passo Fundo (UPF), desenvolveu uma ferramenta que irá otimizar as atividades de atendimento e monitoramento de pacientes que buscam pelo serviço. A equipe está trabalhando de forma intensiva e já foram realizados mais de 500 atendimentos e 800 monitoramentos nesta nova ferramenta. Na quarta-feira, dia 28 de maio, foi realizado o treinamento para toda a equipe de atendimento que, a partir deste dia, passou a utilizar o software como a principal recurso de apoio aos atendimentos realizados.  

O software possibilita que os professores e acadêmicos dos cursos da área da saúde da UPF, além de profissionais da Secretaria de Saúde do município, possam realizar os atendimentos e registrar todos os dados da anamnese, dentre outras informações pertinentes para casos específicos relacionados à Covid-19. Todas as informações relevantes para o diagnóstico da doença são registradas no primeiro atendimento. Outros atendimentos de monitoramento podem ser agendados e realizados de forma facilitada pela ferramenta, possibilitando ainda acrescentar em cada etapa informações sobre novos sintomas, evolução da doença, entre outras, gerando um banco de dados com o histórico do paciente e da evolução do quadro clínico de cada paciente monitorado. Tais informações somente estão disponíveis para a equipe de atendimento da UPF, Secretaria de Saúde de Passo Fundo e os Centros de Atenção Integral à Saúde (CAIS) do município, num primeiro momento iniciando com o CAIS Petrópolis, referência em atendimento à doença no município.

O professor Victor Billy da Silva, colaborador da FabSoft e que atuou no desenvolvimento e nas etapas de implantação e capacitação da equipe, destaca que a ferramenta se constitui como um desafio, superado em um curto espaço de tempo de três semanas, desde as primeiras reuniões até a implantação. Reforça que uma ferramenta destas “sob medida”, visto que não se enquadra em outras já existentes, geralmente precisa de mais tempo para seu desenvolvimento. “Contudo, com o uso adequado e assertivo na escolha das tecnologias, foi possível realizar este trabalho, considerado seu caráter de urgência típico da situação que se vive durante a pandemia”, disse.

Para a professora Sandra Vanini, coordenadora do Serviço de Teleatendimento, esse sistema qualifica muito o trabalho do teleatendimento, oportunizando uma melhor avaliação do paciente e permitindo mais segurança no fluxo do trabalho. “Ao mesmo, tempo serve como um prontuário para cada paciente permitindo o resgate dos dados que possam ser necessários posteriormente”, explicou.

O professor Jaqson Dalbosco, coordenador da FabSoft, salienta que o software foi desenvolvido de forma intensiva, buscando atender rapidamente a necessidade da equipe do teleatendimento, disponibilizando uma solução que otimize o gerenciamento das informações necessárias aos atendimentos, diagnóstico, monitoramento e orientações para pessoas da comunidade que buscam pelo serviço de teleatendimento no município de Passo Fundo.

O diretor do Iceg, professor Dr. Luiz Marcelo Darroz, salienta que o Iceg, que em 2020 completa 50 anos, sempre trabalhou com o objetivo de auxiliar o desenvolvimento regional. “O desenvolvimento deste software é mais uma ação que demonstra nosso compromisso do Instituto com a comunidade, aliando a teoria com a prática”, completou.

A iniciativa também faz parte das ações da UPF Solidária, que se dedica ao planejamento e execução de estratégias voltadas ao desenvolvimento de valores como voluntariado e solidariedade, dando ênfase a atividades junto à comunidade, visando a formação de sujeitos conscientes e ativos socialmente.