Ingresso

Ser Sense UPF é viver experiências transformadoras

17/11/2021

16:10

Por: Assessoria de Imprensa

Fotos: Divulgação

Conheça as histórias e vivências de Anna Clara Oliveira e Caroline Vicenzi dentro da Universidade de Passo Fundo

Você já parou para pensar como a forma de ensinar e de aprender mudou? A Universidade de Passo Fundo (UPF), que tem a inovação como um de seus principais eixos, se transforma mais uma vez e se posiciona de modo estratégico no campo da educação superior. O Sense UPF atinge todas as frentes de ensino, pesquisa e extensão, buscando proporcionar aos estudantes uma nova experiência de formação, mais flexível e integrada.

Anna Clara divide a rotina entre as aulas do curso de Administração
e os treinos e jogos do time profissional de vôlei BSBios/UPF

Experiência vivenciada pela acadêmica de Administração, Anna Clara Oliveira, que saiu de Manaus e veio a Passo Fundo para realizar o seu maior sonho: jogar vôlei. Foi com a ajuda da mãe que ela descobriu que na UPF poderia conciliar uma rotina de estudos com a alegria de estar nas quadras em um time profissional, o BSBios/UPF. Ela fez as malas e, desde então, se divide entre as aulas do curso de Administração, os treinos e jogos.

“A gente tem um prédio muito bom que atende nossas necessidades, uma biblioteca enorme, com um acervo muito necessário e no time utilizamos a quadra, os serviços de fisioterapia e estão sempre ajudando a gente em tudo que precisa”, destaca ela, ao mencionar.

“A saudade de casa dói, ela machuca, mas a gente vai se acostumando. E a Universidade me trouxe uma família, o vôlei me trouxe uma família. Eu tenho lá em Manaus a minha casa e tenho minha casa aqui em Passo Fundo. Eu não me vejo hoje não estando em Passo Fundo, com as pessoas ao meu redor, não estando na UPF”, afirma Anna Clara.

Vivências que vão além da sala de aula 

Caroline, que já é formada em Engenharia de Alimentos, agora comemora
a conclusão do Mestrado e os primeiros passos na docência

Diferentes formas de aprendizado se consolidam por um grande objetivo: transformar realidades. Apaixonada pela área que escolheu, Caroline Vicenzi define a Engenharia de Alimentos como a ciência que sustenta a vida. “Sou uma pessoa muito intensa e me identifiquei demais com a Universidade por ser intensa também”, comenta. A história dela está tão ligada com a da UPF que ela nasceu no mesmo dia que a Instituição, 6 de junho. Em 2019, ela se graduou em Engenharia de Alimentos e uma oportunidade de bolsa fez com que ela decidisse seguir na Universidade, ingressando no Mestrado. Mas sua trajetória científica não começou ali. Ainda durante a graduação, ela foi bolsista de iniciação científica e descobriu que seu grande sonho era ser docente. Agora, ela comemora a conclusão do Mestrado e dá os primeiros passos na docência: é professora em um dos cursos de especialização da Universidade.

“Um dos grandes diferenciais é que a UPF é formada por três pilares - ensino, pesquisa e extensão. E como ela permite interligar esses três pilares, durante o mestrado eu trabalhei com 104 consumidores e trabalhei com a extensão, que trouxe resultados em prol da comunidade. E isso me deixou bem feliz e não pensei duas vezes em seguir na UPF”, disse, ao complementar. “Costumo dizer que o ensino é importante e faz parte do processo, mas a conexão que a gente tem com a pesquisa e a extensão da Universidade com a comunidade, a oportunidade estar pesquisando algo novo, é o que torna nossa formação completa. Quando penso na UPF penso em minha segunda casa. É uma vivência que é além da sala de aula”, observa Caroline.

- Assista ao vídeo

Inspirado? Então, agora você pode começar a viver experiências como essa e, quem sabe, ser o próximo a desenvolver uma ação transformadora. Descubra como em upf.br/ingresso. Inscreva-se!

INSCREVA-SE